Rendas acessíveis podem chegar aos mil euros

A portaria do Governo fixa limite de rendas: um estudante não pode pagar mais de 300 euros pelo quarto na Invicta e de 360 euros em Lisboa.

Uma família com um filho, que procure um T2 no programa de arrendamento acessível, pagará até 900 euros mensais no Porto e 1050 euros em Lisboa por uma habitação com dois quartos. Este é o teto máximo admitido pelo Governo e o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) espera que o valor seja bem menor.

Em dez anos, espera-se que existam 100.000 casas com rendas acessíveis e, para tal, os proprietários que aderirem ao programa terão benefícios fiscais.

Recorde-se que, de acordo com o programa apresentado pelo Governo, os proprietários terão de cobrar uma renda máxima que fique 20% abaixo do mercado, enquanto os inquilinos só poderão candidatar-se a casas com uma renda que represente um máximo de 35% dos rendimentos do agregado familiar.

Fonte: Jornal de Notícias


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code