LTV (Loan-To-Value), uma sigla a ter em conta no crédito à habitação

Nenhuma instituição emprestará a totalidade do valor da casa, ou seja, não se conseguirá um financiamento com LTV de 100%, excepto para imóveis da banca.

Quando decidimos avançar para a compra de uma casa, uma das primeiras questões que colocamos é quanto necessitarei ter de poupanças para obter um crédito à habitação. Uma das siglas que importa conhecer neste processo é o LTV (Loan-to-Value), vulgarmente conhecido pelo rácio entre o financiamento e a garantia.

Basicamente é uma percentagem que resulta da divisão do montante que necessitamos que o banco nos empreste face ao valor do imóvel, explicam os especialistas, adiantando que, atualmente, nenhuma instituição emprestará a totalidade do valor da casa. Ou seja, não conseguirás um financiamento com LTV de 100% (excepto para imóveis da banca).

Tem em consideração que quanto maior o empréstimo maior é o risco para o banco, pelo que com um LTV mais baixo (menos montante de financiamento) terás maior facilidade em obter boas condições no teu crédito à habitação.

Por recomendação do Banco de Portugal (BdP), o LTV não deve ser superior a 90%, pelo que várias instituições não ultrapassam os 80% de empréstimo face ao valor da avaliação. 

Estes limites também alteram caso estejas à procura de um empréstimo para aquisição de habitação principal ou secundária.

Procura um intermediário de crédito para te ajudar a entender as condições do crédito à habitação e conseguires, assim, a melhor solução do mercado.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“LTV (Loan-To-Value), uma sigla a ter em conta no crédito à habitação”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/financas/credito-a-habitacao/2021/02/15/46291-ltv-loan-to-value-uma-sigla-a-ter-em-conta-no-credito-a-habitacao


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code