Está na hora de transferir o crédito da casa? Spread caiu 56,5% em 10 anos…

Esta pode ser uma boa altura para renegociar ou transferir o crédito, mas é preciso ter alguns cuidados.

Os spreads dos contratos de crédito à habitação desceram 56,5% na última década. Os valores passaram de 2,39 em agosto de 2009 para 1,04 em agosto de 2019, segundo dados disponibilizados pelo Banco de Portugal (BdP). Acreditamos que esta pode ser uma boa altura para renegociar ou transferir o crédito, mas alertamos para a necessidade de se analisarem alguns fatores antes de dar início ao processo. Mostramos-te quais são.

A empresa especializada em finanças pessoais e familiares comparou ainda os dados de agosto de 2019 com o período homólogo de 2011, quando estávamos no pico da crise, verificando que o diferencial é ainda maior, uma vez que o valor do spread desce cerca de 75%, passando de 4,15 (em agosto de 2011) para 1,04 (em agosto de 2019). Numa comparação a 5 anos o valor desce 66,3%, passando de 3,09 (em agosto de 2014), para o valor de agosto de 2019 agora disponível (1,04).

Para Rui Bairrada, CEO do Doutor Finanças, a probabilidade de quem contraiu um empréstimo nos últimos 10 anos poder poupar com a transferência do crédito à habitação é muito grande, sendo este um momento ideal para reavaliar a situação financeira.

“Hoje em dia, o dinheiro está mais barato. A Euribor encontra-se negativa, fazendo com que, com muita probabilidade, os encargos totais que pagamos atualmente (relativos a um crédito habitação realizado há alguns anos) sejam superiores ao que pagaríamos se contraíssemos o crédito hoje. Deste modo, pode fazer todo o sentido analisar as opções disponíveis no mercado e com isso melhorar os encargos que temos atualmente com o crédito ou com os seguros que lhe estão associados”, comenta o responsável, citado em comunicado.

Destacamos os principais aspetos a analisar antes de avançar para a transferência de um crédito habitação. Eis aquilo que não deve perder de vista:

Reler o contrato atual

É necessário verificar a penalização e os custos associados à transferência de um crédito habitação e garantir ainda que o tempo mínimo que está descrito no contrato corrente já foi cumprido. 

 Enquadramento económico 

Verificar se as condições que o mercado oferece na atualidade são de facto melhores do que as praticadas no momento em que o crédito foi realizado. Atualmente, o “dinheiro está mais barato”, e os spreads encontram-se em valores perto de 1%, o que quer dizer que os bancos estão a conceder crédito com melhores condições atuais para o cliente.  

Verificar a taxa de spread atual (no contrato) vs. a taxa de spread praticada no mercado

Cada caso é um caso, mas para quem tem uma taxa de spread elevada (por exemplo acima de 1,7%) transferir o crédito habitação pode ser muito compensatório, uma vez que já encontramos no mercado spreads na casa de 1%.

Seguros associados ao crédito habitação

Não é obrigatório ter estes seguros no banco onde tem o crédito habitação. Mesmo que agrave o spread atual, o que vai poupar em seguros poderá compensar esse agravamento.

Produtos associados ao crédito habitação

Existem produtos associados ao crédito habitação que, embora permitam uma bonificação no spread, encarecem muito o crédito, como é o caso dos cartões de crédito, despesas de manutenção ou contas-poupança. É importante analisar o seu custo.

Custos associados à transferência do crédito habitação

Para transferir o crédito habitação é necessário pagar uma comissão por reembolso antecipado. O valor varia tendo em conta uma taxa variável (0.5%) ou em taxa fixa (2%).

Avaliação das condições pessoais e profissionais atuais 

No caso de transferência, e como essa questão envolve o facto de ser um cliente novo para o banco, é necessário passar por uma nova avaliação das condições pessoais e profissionais atuais, onde a sua taxa de esforço será tida em conta.  

A valorização/desvalorização do imóvel

Na transferência do crédito, tal como na aquisição, é feita uma nova avaliação do imóvel. Esta avaliação vai acompanhar o mercado atual. No contexto atual, a probabilidade é que o imóvel seja valorizado.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News “Está na hora de transferir o crédito da casa? Spread caiu 56,5% em 10 anos…”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/financas/credito-a-habitacao/2019/10/23/41288-esta-na-hora-de-transferir-o-credito-da-casa-spread-caiu-56-5-em-10-anos


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code