Definir as características do crédito – Parte 3 de 5

O prazo de um empréstimo é o período de tempo contratado entre o cliente e o seu banco para devolver o capital emprestado mais os respetivos juros.

Pelo facto de deter um valor muito elevado, o crédito à habitação é normalmente contratado a longo prazo (diluindo-se esse montante no tempo), caso contrário as prestações mensais seriam incomportáveis para as famílias portuguesas.

É de salientar ainda que, quanto mais curto for o prazo para reembolsar o empréstimo, maior será o valor da mensalidade. Todavia, como se acaba de amortizar o crédito mais rápido, o valor dos juros será mais reduzido.

Contrariamente, se o prazo for mais alargado, as prestações serão mais acessíveis, mas acabará por se pagar mais juros ao banco (porque se leva mais tempo a pagar o empréstimo).

Embora não exista um prazo mínimo no crédito à habitação, já o máximo que geralmente se pode contratar são 40 anos, sendo que existem instituições a oferecer prazos até 50 anos. Porém, existe um limite: normalmente, no fim do período do crédito à habitação o titular não pode ter mais do que 75 anos de idade, pelo que uma pessoa com mais idade que solicite financiamento para adquirir uma casa terá de aceitar um prazo mais curto.

É possível alterar o prazo do empréstimo durante a duração do mesmo, estendendo-o ou diminuindo-o. Porém, caso o banco aceite essa modificação, as condições do crédito podem também alterar-se.

 

Definir as características do crédito – Parte 4 de 5

O que precisa de saber para escolher a sua casa – Parte 1 de 5

 

Este conteúdo é uma reprodução do e-book “Guia Completo para Poupar na Compra de Casa – 2018” desenvolvido pelo ComparaJá.pt em parceria com o Imovirtual. Pode fazer o download do mesmo através do seguinte link: http://bit.ly/2wTkFwX

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code