Conheça as 5 grandes tendências do mercado imobiliário 2020

Está a pensar comprar ou vender casa este ano? Então atente ao que temos para partilhar: aqui vai encontrar as 5 tendências do mercado imobiliário 2020.

Não se assuste porque não precisa ser vendedor imobiliário para conseguir ler este artigo que preparamos para si. Muito pelo contrário! Vamos partilhar consigo as cinco principais tendências do mercado imobiliário 2020, que podem ser bastante úteis para si no caso de estar a pensar investir, comprar ou vender um imóvel.

Quem o diz é a prestigiada plataforma de crowdfunding Housers, que com a já larga experiência no mercado imobiliário, partilhou as principais mudanças, tendências e desafios que vão marcar o mercado neste novo ano. E sim, a plataforma garante que com um mínimo de 50 euros já é possível tornar-se investidor num negócio com retorno! Quer saber como? Fique connosco.

Tendências do mercado imobiliário: 5 factos a não perder

Temos boas notícias para si: as perspetivas para 2020 no que concerne o mercado imobiliário são bastante positivas e animadoras! De acordo com o próprio Diretor da Housers em Portugal, David Diogo, nos últimos dois anos temos assistido a um desenvolvimento saudável do setor imobiliário.

1. Novos formatos de gestão dos imóveis

O modelo do mercado imobiliário como o conhecíamos vai começar a modificar bastante. Hoje em dia, este setor não se limita a quem vende casas, quem compra e aos agentes imobiliários. Além de começarem a surgir cada vez mais tipos de negócio, que vão além do arrendamento, venda e compra, também as figuras em volta dos mesmos vão aumentando.

Cada vez são mais comuns as figuras de gestor de ativos de imóveis (asset management), uma figura muito presente nos setores financeiros que surgem agora no mercado, o que contribui para uma maior profissionalização e inovação no setor.

Também a figura de concierge é cada vez mais uma presença assídua, sobretudo nos negócios de alojamento local. Esta é, essencialmente, uma figura que assegura toda a gestão logística de um determinado espaço e que é responsável por acolher os hóspedes que vão chegando.

2. Medidas regulatórias vão apertar o cerco

O mercado imobiliário é dos mercados que mais flutuações vive. E se há cerca de uma década atrás estávamos a iniciar a famosa crise imobiliária com dificuldade de acesso ao crédito, em 2018/2019 viveram-se períodos mais otimistas.

No entanto, a meio do ano de 2019, o Banco de Portugal decidiu colocar um travão à concessão de crédito de habitação, como medida de prevenção e evitar que se repetissem os erros da crise de 2009. Os requisitos e condições obrigatórias para obter um crédito habitação vão, assim, voltar a ser mais rígidas.

3. Massificação da utilização de Big Data

Antes de entrarmos em mais uma das tendências do mercado imobiliário 2020 convém desmistificar este palavão: Big Data. Essencialmente, este termo significa que cada vez mais os sistemas e tecnologias estão otimizados e pensados de forma a utilizar a informação sobre o consumidor e o processo de negócio da forma mais inteligente possível e mais à medida de cada um dos envolvidos.

A utilização de Big Data tem crescido imenso no setor, mas ainda se acredita que existe um grande espaço para inovar e desenvolver.

4. Maior equilíbrio entre oferta e procura

Acredita-se que a procura por imóveis vai continuar a crescer, o que é um claro sinal de que o setor está de boa saúde e se recomenda. O grande desafio neste ponto está antes em conseguir responder a toda esta procura.

Como assim, pergunta? Nós respondemos com um exemplo: não poucas vezes existe a vontade e a possibilidade de adquirir terrenos para construção, mas as administrações públicas bloqueiam a possibilidade de se efetuar o negócio.

No entanto, uma das previsões das tendências do mercado imobiliário 2020 é precisamente um maior equilíbrio entre a procura, cada vez mais alta, e a oferta, com as administrações locais a desbloquearam um maior número de processos.

5. Saber enfrentar as diferenças geográficas

Terminamos com um dos grandes desafios em termos de tendências do mercado imobiliário 2020: pese embora seja verdade que a procura no setor imobiliário é cada vez maior e por todo o país, o que acontece é que a mesma não é igual de região para região.

A plataforma Housers refere até que o mercado imobiliário em Portugal se move a duas velocidades distintas: enquanto que as rendas de uma forma geral aumentaram o ano passado cerca de 10%, em zonas específicas como a Área Metropolitana de Lisboa, Área Metropolitana do Porto, Algarve e Madeira, os valores ultrapassaram largamente a média de aumento nacional.

Quer isto dizer que em 2020 é necessário saber como enfrentar e tentar apaziguar este desequilíbrio que se torna um verdadeiro problema estrutural, para o qual é preciso uma articulação das entidades públicas e privadas do setor.

Algumas das medidas que podem ajudar neste desafio passam pela obtenção de financiamento alternativo, um mercado com bastante margem para crescer e que pode ajudar ao desenvolvimento de projetos em locais estratégicos que permitam também a migração de vários habitantes dos grandes centros urbanos para zonas um pouco mais afastadas.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“Conheça as 5 grandes tendências do mercado imobiliário 2020″. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/tendencias-do-mercado-imobiliario-2020/


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code