Como poupar nos seguros associados ao crédito habitação

Quando solicita um crédito habitação, é lhe exigido um seguro multirriscos e um seguro de vida. Contudo, a mensalidade destes seguros pode tornar-se numa despesa mensal mais exigente do que a mensalidade do próprio empréstimo. Saiba como pode poupar nestes dois seguros e ganhar um dinheiro extra no final do mês.  

Quando procura as melhores condições de crédito habitação, não deve somente olhar para o spread e para a taxa Euribor. Claro que é importante, pois quanto menos pagar de spread, menos juros irá pagar ao banco, no entanto, quando recorrer a um crédito habitação, deverá avaliar a proposta como um todo. Todos os fatores devem ser bem analisados, pois podem ser uma possível oportunidade de poupança, como é o caso dos seguros, que pode estar a pagar mais do que era suposto. Para conseguir perceber melhor como pode poupar nos seguros associados ao seu crédito habitação, é importante começar por perceber as seguintes questões:  

Porque é que os seguros no crédito habitação são obrigatórios? 

Tanto o seguro de vida como o seguro multirriscos são requisitos obrigatórios exigidos pelas instituições de crédito para dar continuidade ao seu empréstimo, servindo como garantia de risco associado ao crédito habitação, dado que os valores solicitados pelos consumidores neste tipo de crédito são elevados.  No entanto, alertamos-lhe para o facto de não ser obrigatório subscrever estes seguros no banco onde está a solicitar o seu crédito habitação. Ambos os seguros podem ser feitos junto de outras entidades que apresentem melhores condições.  

Qual é a diferença entre um seguro multirriscos e um seguro de vida?

O seguro multirriscos também conhecido como seguro habitação, ou ainda seguro da casa, tem como principal função oferecer um conjunto de coberturas que protegem os danos no seu imóvel e ainda o recheio da sua casa. Este é um dos seguros exigidos pelo banco perante a subscrição de um crédito habitação, no entanto, a única proteção obrigatória por lei é o seguro contra incêndios nos edifícios em regime de propriedade horizontal, que garante a indemnização pelos danos causados por incêndio nas frações autónomas e partes comuns. Mas, um seguro multirriscos, vai muito além da proteção de incêndios, sendo o único seguro existente que pode salvaguardar a sua habitação ao máximo.  

Por outro lado, o seguro de vida não é obrigatório por lei, no entanto é sempre exigido pelos bancos como reforço da garantia, ou seja, da hipoteca. Este seguro tem como objetivo proteger tanto os titulares do crédito como a entidade bancária, uma vez que, em caso de morte ou invalidez, o a cobertura do seguro é acionada e o imóvel fica pago, garantido assim que os familiares permaneçam com a posse da casa. 

Como posso poupar nos seguros do meu crédito habitação? 

Os seguros podem ser uma verdadeira fonte de poupança quando falamos em reduzir as despesas associadas ao crédito habitação. Esta poupança pode existir em dois cenários: quando vai contratar um crédito habitação ou quando pretende reduzir os custos do seu atual crédito.  

Como poupar nos seguros na solicitação de um crédito habitação  

Tal como já referimos, é importante salientar que quando recorre a um banco para fazer um crédito habitação, não tem obrigação de subscrever os seguros nesse mesmo banco, até porque nas entidades bancárias o custo dos seguros pode ser mais elevado. Para contornar esta questão, por norma, os bancos oferecem condições contratuais mais vantajosas para quem fizer com eles o seguro de vida e multirriscos, por exemplo a bonificação do spread. Mesmo com estas ofertas especiais por parte da entidade bancária, investigue o mercado, pois pode obter mais poupança através dos seguros do que propriamente da taxa de crédito. Por exemplo, se tem um crédito habitação com um spread de 1.5%, ao realizar o seguro multirriscos, é-lhe atribuída uma bonificação de 0,1% no spread. No entanto, geralmente, os seguros nos bancos são mais caros e a bonificação não compensa financeiramente. 

Como poupar nos seguros já no decorrer do crédito habitação

Se no seu caso já tem um crédito habitação, mas pretende diminuir o valor da sua prestação, o segredo pode estar em renegociar os seus seguros, isto porque não tem de estar preso ao seu banco em toda a duração do contrato. Pode manter o seu crédito habitação na atual entidade bancária e mudar os seguros para outra entidade, ou, até mesmo, transferir ambas as coisas. Portanto, primeiro que tudo aconselhamos a que verifique, no seu contrato, se existe uma perda de bonificação caso retire os seus seguros do banco onde tem o seu crédito habitação e faça a sua transferência para outra companhia de seguros. Com esta mudança há bancos que podem, ou não, alterar o seu spread. Por exemplo, imagine que tem um spread de 1,2% e que, com a transferência dos seus seguros, passa a ter um spread de 1,3%, contudo, atualmente está a pagar 100€ de seguro e, ao mudar, passa a pagar 40€. Logo a diferença monetária que resulta da transferência dos seguros, provavelmente, vai compensar o que vai pagar a mais da taxa de spread.  

Este conteúdo é uma reprodução do Doutor Finanças, “Como poupar nos seguros associados ao crédito habitação“. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.doutorfinancas.pt/seguros/como-poupar-nos-seguros-associados-ao-credito-habitacao/


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code