Como conseguir reembolsar o empréstimo da casa e reduzir custos?

Liquidar o crédito à habitação antes do tempo ou mudar de entidade é possível e pode compensar, mas há regras a cumprir!

Encontrou melhores condições noutro banco e pretende transferir o seu empréstimo da casa ou conseguiu um “pé de meia” e tenciona usar esse dinheiro para liquidar, parcial ou totalmente, o crédito antes do tempo?

Tais procedimentos podem significar uma poupança de custos e estão legalmente previstos. Mas há um conjunto de requisitos a cumprir junto da entidade bancária que concedeu o empréstimo.

O pagamento antecipado do crédito à habitação poderá corresponder ao montante total em dívida ou a parte da mesma. Nesta última hipótese, ao reduzir o valor em dívida correspondente a capital e a juros, verá reduzir consequentemente o valor da prestação mensal que é cobrada pelo crédito.

Ora esta pode ser uma boa opção para aplicar as poupanças e sentir efeitos úteis no orçamento mensal do agregado familiar. 

Um das questões mais sensíveis está ligada à aplicação, pela instituição bancária, de uma comissão pelo pagamento antecipado do crédito quando o consumidor pretende transferir o crédito à habitação para outra instituição bancária ou simplesmente dispõe de liquidez financeira que lhe permite pagar a totalidade ou parte do crédito.  

Pré-aviso:

Se pretende pagar antecipadamente o crédito, deverá informar a instituição bancária com, pelo menos, 10 dias úteis de antecedência da data em que pretende realizar o pagamento, no caso de reembolso total do crédito. 

Caso o reembolso seja parcial e o pagamento seja realizado em data coincidente com o pagamento das prestações vincendas, o pré-aviso deverá ser de 7 dias úteis.

Alertamos para o facto de esta comunicação dever ser sempre realizada por carta ou outro suporte duradouro, para que perante situações futuras exista um meio de prova documental. 

Comissão de reembolso:

Os valores cobrados a título de comissão pelo reembolso antecipado encontram-se reguladas e os seus limites máximos definidos, não podendo ser superiores a:

• 0,5% sobre o capital em dívida, caso no momento em que realiza o pagamento antecipado se encontre no regime da taxa variável; 

• 2% sobre o capital dívida, caso no momento que realize o pagamento antecipado se encontre no regime de taxa fixa.

Estes valores são limites máximos, podendo contudo os bancos, no âmbito da sua política interna, estabelecer valores abaixo aos especificados anteriormente.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News “Como conseguir reembolsar o empréstimo da casa e reduzir custos”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/financas/credito-a-habitacao/2019/10/07/41099-como-conseguir-reembolsar-o-meu-emprestimo-da-casa-sem-custos


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code