Tendências de decoração de cozinhas para 2021

Materiais como o mármore e o granito continuam em alta na decoração destes ambientes, porque são duráveis, resistentes e fáceis de manter.

A cozinha é uma daquelas divisões que mais foi alterando o seu papel numa casa ao longo do tempo. Se antes servia apenas para cozinhar, agora é um dos centros de tudo, onde se fazem algumas refeições e se recebem os amigos, enquanto preparamos uma saborosa refeição. Se vai remodelar a tua este ano, ou se apenas gosta de estar por dentro do mundo da decoração, deixamos-te aqui algumas das tendências para 2021.

Uso de cores e materiais intemporais

Apesar de as cozinhas estarem mais modernas, prezando as linhas mais simples e os armários mais funcionais e menos elaborados, a verdade é que as tendências estão sempre a mudar, e a cozinha não é daquelas divisões que se estejam sempre a remodelar. Por isso, a aposta este ano passa muito por ambientes de linhas modernas, em cores e materiais clássicos e que trazem sempre elegância à cozinha, quer seja hoje, quer seja daqui a dez anos. Materiais como o mármore e o granito continuam em alta na decoração destes ambientes, porque são duráveis, resistentes e fáceis de manter. Nas cores, o branco, o bege e o preto ainda são as mais utilizadas, porque são as que permitem maiores liberdades na decoração, seja qual for a altura.

Aproveitamento do espaço

Longe vão os tempos em que se deixavam espaços mortos em casa. A criação de soluções de arrumação em recantos menos aproveitados da cozinha permite tirar o máximo partido da divisão, criando-se mais espaço de arrumação (ou até mesmo uma despensa). Uma das grandes tendências deste ano é precisamente essa: olhar para as cozinhas como um espaço que deve estar perfeitamente integrado na divisão e ser o mais funcional possível, e criando-se soluções à medida para a família. Nesse sentido, aproveitar os espaços ao máximo torna-se fundamental; por vezes, até a adição de umas prateleiras num recanto pode fazer a diferença na decoração e no dia a dia da família.

Iluminação bem pensada

A decoração pensa também na forma como a iluminação artificial pode potenciar um ambiente e torná-lo mais prático. Se antes apenas se colocava iluminação geral numa cozinha, sem muito cuidado sobre o sítio onde a luz incidiria, hoje a iluminação é bem planeada e pensada, antes de se escolherem os candeeiros e focos de luz. Assim, para além da iluminação geral, aposta-se muito na iluminação pontual, com candeeiros a darem destaque à ilha de cozinha (que atua muitas vezes como zona de refeições), iluminação embutida em armários para tornar a preparação de alimentos mais fácil à noite, e até a instalação de trilhos de luz para realçar certos objetos decorativos, como quadros.

Apostar numa ilha de cozinha

As ilhas de cozinha têm sido um grande destaque ao longo dos últimos anos, mas em 2021, essa aposta vai ainda mais longe. Não se pretende ter apenas um espaço de arrumação extra; a ideia é que as ilhas de cozinha funcionem como um elemento agregador da família e de eventuais convidados, e por isso, tornaram-se um dos grandes destaques da divisão. O uso de uma cor ou material de destaque nas ilhas está-se a tornar cada vez mais comum, bem como iluminação específica para aquela zona. Por isso, ilhas de cozinha em mármore, com um tampo diferente da restante bancada ou até com armários noutra cor são cada vez mais utilizados. Tudo para que o destaque visual seja para a ilha, que irá servir de complemento aos armários e restante decoração do espaço.

Estilo industrial

O estilo industrial está a entrar em força nas nossas casas, e a cozinha não é exceção. A aposta em bancadas de aço inoxidável, instalação elétrica à vista, paredes em tijolo e piso em cimento queimado. O cimento queimado é também cada vez mais utilizado em bancadas de cozinha. Mas não precisas de fazer uma remodelação completa para aderir a esta tendência. Pequenos retoques, como um candeeiro de linhas mais industriais, ou o uso de cores como o cinzento e o preto podem ajudar a dar alguns toques deste estilo na tua cozinha. Se gostas do aspeto visual do cimento queimado, sabe que este pode ser aplicado por cima do piso que já tens, é muito resistente, fácil de limpar e duradouro. Por isso, podes apostar neste material para uma cozinha industrial e ao mesmo tempo intemporal.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“Tendências de decoração de cozinhas para 2021″. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/conselhos/2021/02/18/46234-tendencias-de-decoracao-de-cozinhas-para-2021

Dicas para decorar o hall de entrada de casa e torná-lo mais acolhedor

A entrada da casa não é unicamente um espaço de passagem, mas um cartão de visita e que permite dar asas à nossa criatividade

Todos os espaços da casa devem merecer a nossa atenção e o hall de entrada tem especial importância. A entrada da casa não é unicamente um espaço de passagem, mas um cartão de visita e que permite dar asas à nossa criatividade. A decoração não é difícil, é preciso prestar atenção a alguns detalhes para que fique um espaço funcional, mas também acolhedor.

A questão principal que se coloca é: o que deve ter um hall de entrada? Deixamos-te algumas dicas de inspiração.

Paredes decoradas

A utilização de pormenores nas paredes ajuda o hall a parecer convidativo. Podemos assim ver como algo muito simples pode fazer a diferença, como por exemplo papel de parede ou parede colorida. A colocação de pequenos apontamentos é muito importante na decoração e permitem tornar o hall num espaço muito próprio e personalizado. Podes fazê-lo com decorações ou caixas de arrumação, que são muito práticas e decorativas.

Utilização de espelhos

A utilização de espelhos serve para criar um efeito visual que amplia o local e tem especial importância num hall de entrada pequeno. Se adicionarmos um pequeno móvel de apoio, torna-se numa opção muito prática e decorativa.

Organização e aproveitamento de espaço

A entrada da casa também pode ser um espaço privilegiado para guardar algumas coisas. Quando temos espaço, um armário é uma boa ideia porque, além de ser útil, é também decorativo e torna-se muito prático na utilização diária. Quando falamos em aproveitar o espaço, nada melhor do que ter ganchos nas paredes. É sempre conveniente fazer das paredes as nossas melhores amigas. Procura várias alternativas de ganchos.

Nunca é conveniente abarrotar os espaços, pelo que seguir a regra de menos é mais parece ser o melhor. Para deixar o seu hall minimalista, aconchegante e bonito devemos escolher alguns móveis que combinem com o ambiente, juntamente com alguns objetos de decoração.

Cores e retoques florais

As cores são muito importantes na decoração do hall, principalmente se quisermos que nos chame a atenção e não seja apenas um local de passagem. Podemos escolher vários tons, tendo a regra básica de que para espaços pequenos devemos utilizar tons mais claros e neutros para ganharmos luminosidade.

O toque verde nunca pode faltar, principalmente no hall. Impregnar a casa de boas vibrações e cores é importante e os retoques florais ajudam a sentir-se confortável, desde que entra em casa. Pode fazer isso com mini vasos sobre uma mesa ou pendurados nas paredes.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“Dicas para decorar o hall de entrada de casa e torná-lo mais acolhedor”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/espacos/2021/01/08/45827-dicas-para-decorar-o-hall-de-entrada-de-casa-e-torna-lo-mais-acolhedor

As grandes tendências de decoração para 2021

Os tons usados querem-se mais suaves, para transmitir leveza ao ambiente e torná-lo mais acolhedor. E a sustentabilidade também terá uma palavra a dizer.

O novo ano chegou e com ele chegaram as novas tendências da decoração. Desde as cores às plantas, passando pela sustentabilidade e pela dica do menos é mais que nunca sai de moda, deixamos-te algumas ideias daquilo que será mais usado neste novo ano, para que te inspire e comece a planear a próxima renovação da casa já hoje. 

As cores para 2021

Este ano vai ser rico em cores mais suaves e alegres, como os tons pastel e as cores mais quentes, como o amarelo e o laranja. Os tons usados querem-se suaves, para transmitir leveza ao ambiente e torná-lo mais acolhedor. O verde e o azul também estão em alta, já que ajudam a transmitir calma e serenidade a qualquer espaço, especialmente se for usado em quartos. Todas estas cores são versáteis e podem ser facilmente combinadas com uma base neutra, em branco ou até cinzento. O bege e o terracota também funcionam muito bem como base para muitas destas cores, pelo que podem ser usadas na decoração de ambientes sem problema.

Aposta na sustentabilidade

A sustentabilidade no lar tem estado cada vez mais em voga, a cada ano que passa, mas 2021 vai ser certamente um ano em que essa aposta será ainda mais visível. As novas tendências de decoração apostam muito no uso de materiais intemporais e provenientes de fontes sustentáveis, ou dão uma nova vida a móveis e peças decorativas em segunda mão através da magia do DIY. A sustentabilidade passa também pela adoção de sistemas inteligentes para a casa, que permitem poupar na energia e no aquecimento e tornam o lar ainda mais confortável, sem precisar de gastar demasiados recursos para o conseguir.

Menos ainda é mais

O minimalismo ainda vai continuar na moda, aliado à tendência da sustentabilidade. Ambientes clean e sem a circulação restringida ficam sempre bem em qualquer casa e vão continuar a fazer capas de revista durante este ano. Quebra um pouco a monotonia com uma ou outra peça mais personalizada (como um móvel em segunda mão ou uma recordação de uma viagem que fizeste). Assim, terás na mesma um espaço minimalista, mas que demonstra a sua personalidade e memórias. Traz também conforto ao espaço usando uma cor como o amarelo pastel ou o azul bebé, para dar energia ao espaço sem pesar demasiado visualmente.

Plantas e mais plantas

As plantas sempre foram as queridinhas da decoração, mas a tendência é que se usem cada vez mais na composição dos espaços e que sejam uma parte integrante da decoração de uma casa. Qualquer tipo de planta pode ser usada para tornar um local mais acolhedor, mas se não tens grande experiência com jardinagem, o melhor é começares por espécies que sejam fáceis de manter e que não precisem de tantos cuidados, como catos e suculentas. Quando te sentires mais confortável, podes passar para outras plantas e criar assim um autêntico jardim tropical dentro de casa.

Cuidar do jardim

Em linha com a tendência anterior, o cuidado do jardim também volta a ser tendência em 2021. Um jardim malcuidado e planeado é coisa do passado, e por isso, a tendência será apostar nas áreas exteriores da casa e fazê-las brilhar, com ou sem ajuda profissional. Pensa bem no espaço que tens e planeia diversos locais para relaxamento, usando coisas como uma pérgola ou uma cadeira de baloiço. Delimita o espaço para canteiros e árvores, pensa nas melhores espécies para o local, e cria assim um clima mais recatado e onde possas estar a apreciar o ar livre tranquilamente e sem interrupções.

Deixe entrar a luz natural

A luz natural sempre foi um ponto importante na decoração de interiores, mas com o período de confinamento, a necessidade de deixar entrar a luz do sol para as nossas casas tornou-se um foco ainda maior. Assim, a tendência é que as novas construções tenham janelas e portas de vidro amplas, podendo até integrar as varandas no interior da casa para ganhar mais espaço. As cortinas deverão ser de tecidos leves ou, para quem gosta do estilo nórdico, porque não dispensar a presença das cortinas? No sótão, a instalação de claraboias é um must, para potencializar este espaço e trazer-lhe mais vida. Ao apostar na iluminação natural, está também a ser sustentável, já que isso lhe permitirá poupar na conta da luz. Um universo de vantagens só por deixar a luz entrar.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“As grandes tendências de decoração para 2021″. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/espacos/2020/12/29/45747-as-grandes-tendencias-de-decoracao-para-2021

13 itens de decoração indispensáveis para uma casa completa

Há itens de decoração indispensáveis para o ambiente de sua casa ser mais confortável e cómodo. Descubra os 13 mais importantes.

Tome nota dos itens de decoração indispensáveis que deve ter em sua casa o quanto antes. Se está a rever os ambientes da sua habitação agora que entramos num novo ano, ou vai mudar de casa e não quer gastar muito dinheiro, inclua estes 13 objetos na sua decoração para conseguir ter uma casa bonita, elegante e supersofisticada.

É uma forma de atribuir mais conforto e comodidade à sua habitação com elementos-chave que não podem mesmo faltar.

Itens de decoração indispensáveis para uma cas mais feliz

1. Cortinas

Os cortinados protegem, dão privacidade e embelezam o espaço, por isso são elementos essenciais para dar mais conforto à sua casa e equilibrar a temperatura ambiente.

Reúnem, assim, uma dupla funcionalidade, que torna qualquer divisão num espaço mais acolhedor e onde apetece mesmo estar.

2. Tapetes

Assim como as cortinas, também os tapetes conferem ao ambiente uma temperatura mais agradável, já para não falar do conforto que trazem à sua casa. Eles podem ser sintéticos, de lã, algodão e até couro, dando à habitação um toque de sofisticação. Neste ponto, há que ponderar as tonalidades e os padrões, de forma a haver harmonia decorativa na divisão.

Se alguém lá em casa tiver alergias, então, poderá estar a pensar que esta dica não será nada útil. Engane-se, pois atualmente encontra tapetes feitos a partir de tecidos hipoalergénicos.

3. Almofadas

Além de trazerem comodidade, as almofadas ajudam muito na composição do espaço, nomeadamente através das suas cores e padrões.

Se optar por uma decoração em tons neutros, então, as almofadas poderão ser o toque perfeito para dar um twist mais irreverente à divisão.

4. Candeeiros de mesa ou de pé

Além da iluminação de teto, não negligencie os pontos de luz locais que oferecem uma iluminação ténue, suave e relaxante e ideal, por exemplo, para ler uma revista ou um livro enquanto relaxa no sofá.

Os abajures ajudam a atingir esse objetivo e, por isso, os candeeiros de mesa ou de pé são um dos itens de decoração indispensáveis para melhorar a sua casa.

5. Mesas de centro

Este tipo de mesa é muito útil como suporte, mas também para preencher a divisão.

Atualmente, há uma grande diversidade de formatos, cores e materiais e até com mais funcionalidades além de ser apenas uma simples mesa. Só não se esqueça que o tamanho do móvel deve ser sempre proporcional ao da sala.

6. Mesas laterais

Este género de móvel serve de apoio a pequenos objetos decorativos, a um telefone, a uma planta de interior e a tudo aquilo que desejar. É muito útil como peça de apoio e pode encontrá-lo em diferentes modelos.

7. Vasos e plantas

Quer sejam naturais, quer sejam artificiais as plantas em casa ajudam, e muito, a alegrar e preencher o ambiente de cor e energia.

Dependendo das caraterísticas do espaço, escolha os vasos mais adequados e encha a sua casa de espécies aptas para zonas interiores.

8. Objetos decorativos

Todos os elementos com que se identifique podem ser bons itens decorativos. Souvenirs, livros, obras de arte são apenas alguns dos objetos que podem pontuar e animar a sua habitação. Sem esquecer claro, molduras com fotografias que lembram momentos e pessoas importantes.

Se for um adepto de viagens, então, exponha elementos que o ajudem a relembrar dos locais por onde passou. Será um excelente tema de conversa sempre que tiver visitas em casa.

9. Espelhos

Os espelhos adequam-se a todos os ambientes, já que dão amplitude ao espaço e valorizam a decoração. Construa jogos com estes elementos e encha a sua casa com reflexos deslumbrantes.

10. Fotografias

Independentemente da vaga digital, as molduras e as fotografias tradicionais continuam a ser uma forma deliciosa de decorar a habitação e recordar memórias e histórias passadas. As caraterísticas dos porta-retratos devem seguir o estilo, tonalidades e padrões da sua casa, de forma a integrarem-se bem no espaço.

11. Móveis versáteis

Aposte em peças capazes não só de decorar o espaço, como também de guardar outros objetos como brinquedos, roupas, presentes, enfeites, almofadas, mantas, entre outros. Os baús são um bom exemplo deste género de móvel.

Os móveis versáteis, que possuam mais do que um objetivo, são especialmente úteis em casas mais pequenas, onde todo o espaço deve ser aproveitado ao máximo e da melhor maneira.

12. Quadros

Seja qual for o estilo, selecione uma parede para pendurar um quadro com impacto, seja figurativo, abstrato, colorido ou portador de uma mensagem. Deixe a sua personalidade transparecer e dê alma e atitude à sua casa.

13. Organizadores

As caixas multiusos garantem uma organização e arrumação eficaz de todas as divisões da casa e são as melhores aliadas, para manter tudo no lugar. Se antigamente as caixas eram sensaboronas e aborrecidas, atualmente podem integrar a sua decoração com facilidade.

Além disso, os cestos de verga ou similares são uma excelente forma de trazer um pouco da natureza para dentro de casa e, com isso, ter onde colocar as revistas ou as mantas, sem que fiquem espalhadas ao acaso.

Vá até à loja mais próxima e leve na lista estes itens de decoração indispensáveis. Com apenas alguns euros, irá compor a sua casa com estes objetos essenciais, capazes de assegurar o maior conforto e beleza à sua habitação. Selecione estes objetos nos tamanhos, modelos e cores que mais combinam com o seu gosto e faça da sua casa um lar onde não falta nada.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“13 itens de decoração indispensáveis para uma casa completa”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/itens-de-decoracao-indispensaveis/

Materiais naturais na decoração estão de volta e em força

Sabia que os materiais naturais na decoração vieram para ficar? Seja em pequenos móveis ou em estruturas mais sólidas, os elementos naturais são tendência.

A utilização de materiais naturais na decoração não é algo novo. A cada ano que passa tem conquistado cada vez mais adeptos. Dizem os “gurus” que é super trendy ter elementos naturais abundantes um pouco por todas as divisões da casa, mas especialmente nas salas de jantar e de estar.

E quais as grandes vantagens de utilizar materiais naturais na decoração? De um modo geral, estes elementos conferem aos espaços um toque minimalista, amplo e despojado.

Tal como acontece na natureza, com este tipo de decoração não só se valorizam, como celebram as pequenas falhas e imperfeições, o que torna a sua manutenção muito mais fácil. Afinal ninguém vai estranhar que uma peça não esteja impecavelmente limada, com as medidas certas ao milímetro, nem sem altos ou socalcos.

Têxteis de casa em fibras naturais, papel de arroz, cerâmica, vime ou bambu, são alguns dos materiais naturais mais utilizados na decoração. Seja em candeeiros, móveis, loiças e vasos de aspeto mais tosco e inacabado, estes elementos criam uma excelente interação com plantas naturais, flores e vidros.

Por isso, aceite as perfeitas imperfeições dos materiais naturais e tire partido deles na sua decoração! Se o fizer, é garantido que conseguirá criar um espaço bem relaxante, acolhedor e, claro está, natural.

Inspirações para a utilização de materiais naturais na decoração

Mobiliário sustentável

Recorrer a móveis feitos em materiais naturais (como a madeira ou o vime) ou reciclados é sempre uma boa opção. Se estivermos a falar de peças feitas à mão ou de mobiliário restaurado ainda melhor, uma vez que não têm o aspecto estandardizado que é habitual em algo mais industrial e são normalmente opções mais sustentáveis.

Cores terra

Seja em que divisão for, vai querer utilizar cores associadas à Natureza! Tons verdes (especialmente verde-escuro) e tons terra e ocre são os mais associados a estilo decorativo.

Como alternativa pode ainda recorrer a cores que remetam para os minerais. A título de exemplo, temos os azuis, os roxos e os violetas. E onde aplicar estas paletas? Papéis de parede, de preferência pintados à mão, é uma das opções.

Iluminação

A iluminação de casa deve estar em linha com este tipo de ambiente. Não só nos equipamentos de iluminação, como os candeeiros que podem ser feitos em barro, mas também no aproveitamento da luz natural propriamente dita. 

A utilização de materiais naturais na decoração, como por exemplo um piso em madeira clara, ajuda mesmo a refletir a luz solar dentro de casa.

Acabamentos metálicos

Os acabamentos metálicos, como o bronze ou cobre, podem ser utilizados nestes ambientes! Eles vão dar o toque final que tanto procurava. Uma das sugestões de utilização será, por exemplo, nas saboneteiras ou torneiras da casa de banho.

10 materiais que deve privilegiar num estilo de decoração natural

1. Vime

O vime (ou verga) é um dos materiais de eleição daqueles que preferem este estilo de decoração. Pode optar por cestos feitos em vime e utilizá-los para arrumar mantas ou lenha, ou então como meros elementos decorativos. Além disso, existem também poltronas, cadeiras e sofás neste material, que tornam os espaços mais charmosos e naturais.

2. Rattan

O rattan consiste numa fibra utilizada sobretudo em cestos, móveis e molduras para espelhos que se tem popularizado cada vez mais. Esta fibra é excelente para criar um mood natural e um dos materiais mais indicados para decorar uma zona exterior.

3. Linho

Sim, também é possível integrar o linho no cenário de materiais naturais na decoração! Como? Nas cortinas ou persianas de correr, por exemplo. Se não gostar muito desta solução, pode também experimentar forras de sofá ou de almofadas em linho.

4. Algodão

O algodão é um dos materiais mais versáteis e utilizados em diferentes tipos de objetos. No caso da criação de ambientes decorativos, o destaque vai para a roupa de cama e as tapeçarias e forras, com ou sem estampados. No caso de optar por padrões, prefira os que apelam à natureza, ou seja, os mais florais.

5. Sisal

O sisal é um material muito comum para fazer cordas ou cordões, sejam mais utilitários ou decorativos. Além disso, é possível utilizar esta fibra também em tapeçaria, de pequena ou grande dimensão.

6. Lã

À semelhança do algodão, a lã é muito versátil, e pode ser encontrada em mantas, que podem ser colocadas dobradas sobre o sofá.

7. Madeira

A madeira é o ex libris de qualquer decoração que privilegie a ligação à Natureza. E deve ser utilizada, preferencialmente, no seu estado mais natural possível! Como alternativa, pode também recorrer à reutilização de madeiras velhas ou a madeira reciclada. Um bom exemplo de reutilização é a transformação de paletes em mesas baixas, estruturas de sofás e poltronas ou até mesmo em estantes. As opções são infindáveis!

8. Barro

Acrescente o barro ao leque de materiais naturais a utilizar na decoração. Falamos de pequenos acessórios decorativos, desde vasos a peças de autor, que conferem um ambiente rústico e natural à sua sala ou quarto.

9. Cortiça

Procure utilizar a cortiça como um material para pequenos elementos decorativos: frascos, individuais ou bases para copos são algumas das hipóteses. Além disso, pode também criar painéis de cortiça para afixar documentos e fotografias ou até mesmo para forrar por completo uma parede.

10. Papel

O papel de parede é muito importante num ambiente natural, sobretudo se for pintado à mão! Sugestão: pode até apostar em criar um cenário real, como uma floresta ou uma paisagem inspiradora.

Materiais naturais? Claro que sim, mas com conta, peso e medida

Os materiais naturais na decoração são, sem sombra de dúvida, uma grande tendência. Mas atenção! São os próprios profissionais de decoração que alertam: é preciso dosear! Não queira exageros pois pode conseguir o efeito contrário: poluir o ambiente visual.

As madeiras, por exemplo, quando usadas em revestimentos já não devem estar presentes nos móveis – que podem ser de palha. Procure sempre um equilíbrio.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“Materiais naturais na decoração estão de volta e em força”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/materiais-naturais/

Estilos de decoração: como escolher o perfeito para a sua casa?

Que estilos de decoração se adequam mais a si e à sua casa? Gosta de vários e não se consegue decidir sobre o que fazer? Veja as nossas dicas e deixe os medos de lado – coragem para arriscar!

São imensos os estilos de decoração disponíveis para uma pessoa escolher para a casa. Mas, a grande questão que se impõe é: como escolher? Muitas vezes, por medo, mas a maior parte por desconhecimento, acabamos por não conseguir definir o nosso estilo próprio decorativo.

Deve ter em conta que o mais importante é ter um espaço onde se sinta confortável, ao qual queira sempre regressar, por muitos locais incríveis que visite e conheça.

Além disso, ao conhecer estes diferentes estilos de decoração não significa que tem de seguir um deles à letra. Pode retirar ideias e ajustá-las ao seu gosto pessoal e até necessidades.

Venha saber como fazê-lo e não tenha mais dúvidas!

7 estilos de decoração a não perder

Na hora de escolher os estilos de decoração, há uma premissa verdadeiramente essencial: conhecê-los! Deve ler bastante, pesquisar bastante e só assim conseguirá perceber se tem a ver consigo. Aqui deixamos-lhe 7 diferentes estilos para perceber se são do seu agrado.

Rústico

Imagine aquelas casas de campo, com muita madeira à vista, cozinhas tradicionais, muitas flores e plantas e armários rústicos: este é o estilo de decoração rústico. Neste estilo é também feito um grande aproveitamento de materiais como garrafas e latas para vasos, por exemplo, e abundam as almofadas, mantas de crochê para o sofá e acessórios de cozinha como cafeteiras, bules e chávenas de porcelana.

No estilo rústico, a madeira é mesmo e elemento reinante: seja nos acabamentos, como base de chão, teto (vigas) ou paredes ou em elementos decorativos, sempre a contrastar com elementos da Natureza e com tecidos bem naturais. Estas casas são sempre bem acolhedoras e com alguma cor.

Retro

O estilo retro é geralmente apreciado pela franja da sociedade mais jovem. Este estilo remete muito aos anos 70 e 80 e tem, por isso, elementos dessa época. Exemplos disso mesmo são frigoríficos SMEG, batedeiras coloridas ou sofás com capas berrantes. E se pensa que é difícil escolher este estilo engana-se: as lojas estão carregadas destes artigos!

Contemporâneo

Este é um dos estilos de decoração mais clean, que é mesmo que dizer simples, elegante e minimalista.

Poucas peças decorativas, mas com grande presença: detalhes fortes e cores como o prata, preto, branco e vermelho. É também feito o contraste do branco com o preto, como ter uma parede branca e um sofá preto, e são muito utilizadas as mesas de vidro e candeeiros minimalistas.

Escandinavo

O estilo escandinavo é um estilo bem básico e tem como principais características os ambientes brancos depois salpicados com pequenos apontamentos coloridos (almofadas estampadas ou outros acessórios coloridos). Neste estilo bastante informal há espaço para alguns detalhes de criatividade individual.

Eclético

O estilo de decoração eclético reúne opostos aparentemente impossíveis de juntar: o antigo e o novo, o Oriente e o Ocidente ou o luxo e a simplicidade.

É um dos estilos que exige maior cuidado para não cair numa grande confusão decorativa e ter uma casa que mais parece um local onde depositamos tudo o que encontramos, sem nexo, sentido ou organização.

Ainda assim, este é um dos estilos de decoração que se quer surpreendente sem ser complexo demais.

Industrial

O estilo industrial é um estilo muito dinâmico e muito peculiar.

A começar pelas cores usadas que são, habitualmente, mais escuras do que o habitual e o ambiente é um pouco fabril. Isto deve-se ao uso de materiais crus e mais frios como o ferro, bem como por deixar determinadas estruturas à vista, como vigas e pilares.

Para o estilo industrial, recorre-se ainda ao uso de mobília versátil, que cumpre mais do que um propósito e a pés direitos muito altos.

Minimalista

“Keep it simple”, que é como quem diz: mantenha as coisas simples é o mote do estilo minimalista. Nestas situações é utilizado o mínimo indispensável para manter uma casa agradável e funcional.

Os elementos decorativos praticamente não existem e são substituídos por mobiliário confortável e cómodo. As linhas são simples e retas ou com padrões geométricos e as cores mais utilizadas são o branco, preto, azul, bege, amarelo e as suas variações.

Dicas importantes na hora de escolher estilos de decoração

Agora que já conhece os principais estilos de decoração, vamos ajudá-lo a chegar à conclusão de qual gosta mais e qual gostaria de ver aplicado na sua casa.

1. Fazer uma lista do que gosta

Depois de fazer uma pesquisa intensiva de ambientes decorativos, faça uma lista daquilo que gostou mesmo. Quais as cores que mais gostou de ver nos diferentes ambientes? E em termos de linhas, identifica-se mais com linhas simples ou com grandes linhas mais elaboradas? Como gostaria de ver a sua sala: bem cheia de elementos decorativos ou com o mínimo indispensável?

Outro truque a usar é fazer uma lista de 10 peças fundamentais em sua casa e perceber qual a linha comum entre os mesmos.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“Estilos de decoração: como escolher o perfeito para a sua casa?”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/estilos-decoracao/

Ideias de decoração: os têxteis que não podem faltar em casa neste outono-inverno

O ideal será escolher tecidos laváveis, resistentes e que sejam quentes e confortáveis.

Queres decorar a casa e torná-la mais acolhedora nas estações frias, sem teres de gastar muito dinheiro? A solução está nos têxteis. Desde almofadas, tapetes, cobertores ou mantas, mas também cortinados ou lençóis. A oferta é muita, e por isso é preciso prestar atenção a alguns pormenores na hora de escolher este tipo de artigos para decorar a sala de estar, o quarto ou até a casa de banho.

Hoje trazemos-te algumas dicas sobre os têxteis indispensáveis para a tua casa durante o tempo frio e o que deves ter em conta na hora de escolhê-los.

Quais são os têxteis indispensáveis nesta altura do ano?

Com o tempo mais frio, a aposta em têxteis vai tornar a tua casa mais acolhedora e calorosa. E só irás precisar de recorrer a alguns têxteis-chave. São eles:

Cortinas: usa cortinas de tecidos mais grossos, mas que deixem passar a luz natural. Dessa forma, irás conseguir reter mais calor no espaço.

Tapetes: procura usar tapetes grossos e felpudos em locais como o quarto e a sala de estar, de modo a tornar o piso mais confortável.

Almofadas: dá uma maior sensação de aconchego ao espaço usando almofadas decorativas, preferencialmente em tons quentes como o vermelho e laranja, para aquecer visualmente o ambiente.

Cobertores e mantas: escolhe cobertores de tecidos laváveis e quentes, e espalha mantas pela sala e pelo quarto para um maior conforto.

Lençóis: estes devem ser de tecidos quentes e respiráveis, para garantir uma boa noite de sono.

Os tecidos e fibras ideais

Procura escolher tecidos laváveis, resistentes e que sejam quentes e confortáveis. Esta é a regra de ouro na hora de escolher têxteis para o inverno. Dá prioridade às fibras naturais, que possuem todas estas características e que são ao mesmo tempo muito decorativas, podendo ser conjugadas sem problema. As nossas sugestões são:

Lã: é um tecido natural, quente e fácil de lavar, muito popular em estações frias (por exemplo, a flanela é feita a partir da lã). É perfeita para mantas, lençóis, cobertores e estofos.

Algodão: uma fibra natural, fácil de lavar e resistente que é muito usada nos nossos lares, em todas as estações. No tempo frio, é muito usada para cortinados mais grossos, roupa de cama, tapetes, cobertores e mantas.

Linho: uma opção também muito popular, perfeita para roupa de cama, almofadas, forros de sofá e cortinas.

O que ter em conta antes de escolher os têxteis

Para garantir que tomas a melhor decisão, deverás ter algumas coisas em conta antes de comprar os têxteis para a tua casa. Assim, escolhe tecidos laváveis, já que isso te vai facilitar o dia a dia, e dá preferência a tecidos respiráveis, especialmente para o teu quarto. Assim, conseguirás uma noite de sono mais tranquila. Se tens animais de estimação ou filhos, dá prioridade aos tecidos naturais, que não só são facilmente laváveis como não são tão propensos ao desgaste.

Procura pensar também nas cores dos tecidos que vais comprar e em como estas se conjugam entre si e com a decoração já existente. E por último, lembra-te: escolhe sempre tecidos de qualidade. Estes duram anos e fazem toda a diferença na decoração de uma casa.

Como decorar a casa

Não podíamos terminar sem deixarmos algumas dicas de decoração com os têxteis, para que possas trazer o devido conforto ao teu lar. Aposta em acessórios com pelo, como tapetes ou almofadas, que aquecem o espaço e são altamente decorativos. As mantas em lã são também um must da estação, por isso espalha alguma em pontos estratégicos, como o quarto, a sala e até a varanda.

Traz algum conforto extra ao teu quarto usando camadas de tecidos. Lençóis de flanela combinados com cobertores e mantas de diferentes materiais ficam sempre bem. Por último, usa cores quentes e terrosas, para aquecer visualmente o espaço.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“Ideias de decoração: os têxteis que não podem faltar em casa neste outono-inverno”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/espacos/2020/11/16/45285-ideias-de-decoracao-os-texteis-que-nao-podem-faltar-em-casa-neste-outono-inverno

Tendências de decoração para 2021: espaços mais versáteis e novos elementos de design

Os detalhes importam mais do que nunca, das cores às formas e materiais, com cozinhas mais brancas, o surgimento de escritórios em casa ou salas de estar versáteis.

A pandemia do novo coronavírus reforçou a casa como o refúgio perfeito para passar o máximo de tempo possível. A meio de uma segunda vaga e novos bloqueios, os especialistas da Houzz recomendam novas tendências para 2021. Os detalhes importam mais do que nunca, das cores às formas e materiais, com cozinhas mais brancas, o surgimento de escritórios em casa ou salas de estar versáteis.

O crescente interesse pelo meio ambiente, sustentabilidade e eficiência energética serão igualmente pilares fundamentais na decoração da casa. Interiores mutáveis vão destacar-se no próximo ano. 

Cozinhas brancas com detalhes decorativos

Se em 2020 os tons escuros inundaram as cozinhas, em 2021 veremos uma tendência para as cozinhas brancas com detalhes em madeira, trazendo cor, profundidade e um toque acolhedor ao lar. A cozinha não é apenas um espaço funcional, por isso os detalhes decorativos começam a ganhar importância. As plantas vão ganhar destaque, cuja tendência será concentrá-las para reforçar aquela sensação de um jardim interior. Além disso, cada vez mais proprietários vão exigir uma distribuição que possa acomodar um bar, uma pequena mesa com cadeiras ou mesmo um pequeno escritório.

Casas de banho boutique no auge

Mais do que espaços minimalistas e tecnológicos, serão exigidas casas de banho mais funcionais, mas também com foco nos detalhes. Os detalhes industriais em tons de preto vão ocupar o centro das atenções, com destaque para as torneiras integradas em preto mate e em cores suaves, como o cinzento ou o bege. Entre os detalhes, destacam-se as plantas de interior, os papéis de parede com texturas coloridas e padrões exóticos.

Escritórios domésticos híbridos

O aumento do teletrabalho tem sido um fator-chave na crescente procura por espaços de trabalho domésticos. Quase um em cada dez indivíduos decidiu atualizar ou criar um escritório doméstico. Em 2021, os tons de preto, branco e cinza aparecerão como cores preferidas para móveis.

Salas versáteis

Se em 2020 o quarto teve muito destaque, o coronavírus mudou essa tendência e é a sala que mais uma vez reivindica um papel fundamental no lar. Esta sala vai tornar-se no espaço mais versátil da casa, um local para conviver, desfrutar ou teletrabalhar. A tendência passará pelo cinzento como cor dominante devido à sua versatilidade e mobiliário com linhas orgânicas e sofás de canto, que vão cada vez mais conquistar este lugar da casa.

Quartos contemporâneos com toques nórdicos

Juntamente com uma decoração simples e funcional, os quartos ganham popularidade. Em 2021, as cores principais desta sala serão os tons suaves; especificamente castanhos, cinzentos e rosas. Além disso, os têxteis e as mesas de cabeceira recuperam o espaço que perderam nos últimos anos.

Cores tiradas da natureza

A crescente preocupação com o meio ambiente influencia diretamente o mundo das cores. Nesse sentido, surgiu uma nova paleta que explora os tons naturais: a gama dos cinzas e terrosos, assim como os tons suaves do azul e do verde serão tendência no próximo ano. Esses tons ajudam a conectar-nos com o que nos rodeia e a projetar espaços atemporais, aconchegantes e relaxantes.

Materiais ganham importância

Em 2021, a escolha dos materiais será fundamental na hora de projetar casas mais quentes e confortáveis ​. Os materiais autolimpantes ou com propriedades antibacterianas, como o cobre, estão a crescer em popularidade e serão cada vez mais procurados nas residências devido ao crescente interesse em criar espaços mais limpos e seguros. As texturas mate são outra das grandes tendências de 2021 por aliarem-se a um conceito de design ligado à saúde e ao sossego. Outros materiais como cerâmica, madeira tingida, metais e outros materiais reciclados com textura fosca em tons suaves vão conquistar a casa.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“Tendências de decoração para 2021: espaços mais versáteis e novos elementos de design”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/conselhos/2020/11/12/45242-tendencias-de-decoracao-para-2021-espacos-mais-versateis-e-novos-elementos-de-design

8 ideias para criar cozinhas intemporais

A grande vantagem das cozinhas intemporais é que estão sempre atuais. Saiba como transformar a sua, sem grandes dificuldades.

Cozinhas intemporais e à prova de tendências são sempre uma boa aposta. Desde apontamentos mais pequenos a mudanças de raiz, caso esteja a equacionar uma grande remodelação, há coisas que pode fazer para adaptar o seu espaço a este conceito.

A boa notícia é que não há impossibilidades quando falamos de cozinhas intemporais. Com áreas grandes ou pequenas, muita ou pouca luz, em forma quadrangular ou retangular, qualquer cozinha pode ser pensada para resistir ao teste do tempo.

Basta ter alguns aspetos em conta, no momento de projetar ou renovar a sua.

Cozinhas intemporais: conheça os estilos que não passam de moda

A cozinha é uma das divisões da casa mais utilizadas no dia a dia, o que só por si, já é motivo suficiente para se apostar em bons materiais e fazer algum investimento. Mais ainda, se pensarmos que é lá que preparamos tudo o que comemos diariamente.

Também tem de ser um espaço onde nos sentimos bem e ao contrário do que pode pensar, merece ser decorado como qualquer outra divisão da casa. Até porque muitas famílias não só confecionam, como fazem as suas refeições na cozinha.

Independentemente do estilo que mais gosta ou das tendências decorativas que vai seguindo, é importante que decore e conceba este espaço de forma a que não se “canse” rapidamente dele e a que não esgote a sua atratividade. E isto só se consegue com cozinhas intemporais, ou seja, cozinhas que são criadas e construídas com alguns elementos que nunca saem de moda.

Podem ser modernas, mais clássicas, mais chiques, mais rústicas ou mais industriais, mas se tiverem alguns apontamentos atemporais, nunca falham. Aponte alguns deles.

1. Clássicas com design moderno

Com esta opção, não há como falhar. Cozinhas clássicas, mas com um toque moderno ou contemporâneo são cozinhas intemporais e que ficam bem em qualquer casa. Geralmente com tons de branco em abundância, este tipo de cozinhas tem armários bem simples, sem grandes puxadores ou cores vivas, contrastando depois com algum outro elemento como o chão, uma das paredes ou um apontamento decorativo noutras cores.

O ambiente criado com este tipo de cozinha é um ambiente sóbrio, relaxante, com linhas simples e com o maior aproveitamento de luz natural possível.

2. Bancadas tradicionais de madeira

Seja qual for o tipo de frentes de móvel que escolheu para a sua cozinha, colocando bancadas em madeira já está a aplicar um apontamento intemporal ao seu espaço. Além de criar um grande impacto visual.

Esta opção tem, no entanto, desvantagens. Em termos de manutenção é bem mais complicada do que uma pedra (por ter um desgaste mais rápido) e necessita também de maiores cuidados de limpeza e de higiene, uma vez que a madeira pode ser um grande foco de acumulação de bactérias. Uma forma de “contornar” a situação é através da aplicação de uma camada protetora e antibacteriana por cima da madeira.

3. Cozinhas brancas e iluminadas

Aposte no branco e nunca saia desiludido! Alguma vez pensou em ter uma cozinha completamente branca? Ou acha que o resultado final não será muito bom? Acredite, fica impecável, além de nunca sair de moda.

Ideal para divisões mais pequenas, a utilização do branco como cor predominante na cozinha enfatiza o efeito de design ultramoderno e torna o espaço mais clean e refrescante.

4. Mistura de tonalidades

Sim, também é possível ter cozinhas intemporais, misturando tonalidades. Só é preciso cuidado na escolha de cores a juntar! Usar diferentes tons de branco e bege pode ser uma das alternativas. Os tons mais avermelhados ou acastanhados, coordenados com outros mais suaves é também uma opção.

Assim, pode tornar o espaço dinâmico, sem perder o charme e a modernidade.

5. Um pouco de brilho

Se gosta de ver algum brilho, não fique triste. É possível adaptar esta característica a cozinhas intemporais. Ao utilizar móveis com portas e gavetas lacadas já está a introduzir brilho, sem exageros e com traço intemporal.

Mas atenção, os móveis vidrados e lacados são muito difíceis de manter no dia a dia. Todas as dedadas e marcas de uso ficam visíveis. É necessário um reforço na limpeza e manutenção. Se tem uma família numerosa, com muitos elementos a fazerem uso da cozinha, esta pode não ser a solução ideal.

6. Piso de cozinhas intemporais com mais cor

Como já referimos, uma cozinha moderna quer-se quase minimalista, sem grandes adereços ou ousadias em termos de mobiliário. O que depois pode fazer para torná-la mais personalizada e com mais alma é incorporar detalhes de outro estilo.

Colocar móveis mais standard, mas também apostar num chão a imitar azulejo antigo, por exemplo, é uma opção que funciona muito bem e surpreende tudo e todos.

7. Ilhas ou penínsulas

As ilhas nas cozinhas surgiram mais nos Estados Unidos, mas são uma tendência que se alastrou a todo o mundo. Além de tornarem um espaço bem mais interessante do ponto de vista do design, elas têm uma vantagem acrescida: a funcionalidade e praticidade para o dia a dia. Isto faz delas, então, cozinhas intemporais.

E se tem uma cozinha pequena também é possível, recorrendo ao planeamento e imaginação (com uma península ou uma ilha mais reduzida, por exemplo).

8. Criar cozinhas intemporais com backsplash

Outro apontamento que torna a cozinha num espaço mais moderno é a aplicação de um “backsplash”. E o que é isto? É, basicamente, aquele espaço na parede entre os móveis superiores e inferiores, onde está normalmente a banca da cozinha.

Azulejo vidrado branco, placas de vidro colorido, pastilha ou outro revestimento mais arrojado são algumas das opções que nunca falham.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“8 ideias para criar cozinhas intemporais”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/cozinhas-intemporais/

10 dicas de decoração para ter uma bonita sala de estar inspirada no outono

Apesar dos bonitos dias de sol, o tempo frio está mesmo aí à porta. E está na altura de começarmos a pensar em preparar a nossa casa para o receber da melhor forma. Com o outono instalado “de armas e bagagens, podes sempre tornar a sala de estar mais confortável e acolhedora, perfeita para longos dias passados em casa.

Deixamos-te 10 dicas de decoração fantásticas, inspiradas nesta nova estação do ano.

1. Cores terra

Os tons terra são muito associados ao outono, e são fáceis de conjugar em qualquer sala. Basta usar têxteis e tapetes com cores como o preto, bege e terracota. Acrescenta alguns toques avermelhados para fazer a ponte com a mudança das folhas, tão típica da estação.

2. Lareira na sala

Não há nada como passar as tardes frias junto à lareira. Começa a prepará-la para o outono, armazenando a lenha no local correto e guardando as pinhas (se as usares). Assim, para além de decorar a casa remetendo para o outono, estarás também preparado para quando o tempo frio chegar.

3. Têxteis para conforto

Quem não gosta de se enroscar numa manta quentinha enquanto ouve o vento e a chuva lá fora? Não deixes os sofás despidos nesta estação e aposta em têxteis como tapetes felpudos ou mantas macias em tons de laranja, vermelho ou terra.

4. Almofadas e mais almofadas

As almofadas são as protagonistas de uma boa decoração de outono, pelo que deverás apostar em almofadas com texturas macias e diferentes tamanhos. Usa cores como o verde, o terra e o amarelo ou aposta em motivos florais para decorar.

5. Tapetes

Um bom tapete ficará perfeito na sala durante a época fria. Podes usar qualquer tipo de tapete, de preferência nas cores da estação. Esta peça de decoração é perfeita para ajudar a aquecer o espaço e delimitar visualmente divisões da casa.

6. Luz em abundância

A luz natural deve ser sempre valorizada. Assim, evita colocar cortinas demasiado pesadas e aposta em tecidos leves e que deixem entrar a luz natural. Se a sala for naturalmente mais escura, aposta na decoração artificial, criando pontos de luz suave para tornar o ambiente mais confortável.

7. Plantas de outono

Algumas plantas são mais apropriadas e resistentes, perfeitas para a estação fria. Assim, aposta em heras, crisântemos, lavanda e amores-perfeitos para decorar a casa e ter assim um toque da natureza dentro de portas.

8. Materiais naturais

Um dos pontos-chave de uma sala outonal são os materiais utilizados na decoração. Assim, aposta na madeira, vime, parquet e fibras naturais como o algodão. Estes materiais trarão uma sensação de maior aconchego à sala de estar.

9. Frutos secos e pinhas na decoração

Os frutos secos e as pinhas estão muito associados ao outono, e por isso são a decoração perfeita para esta época. Experimenta colocar algumas avelãs e pinhas num jarro alto, que pode ser usado como centro de mesa, ou espalhar algumas castanhas e nozes em locais estratégicos.

10. Velas aromáticas

Quando pensamos em conforto e aconchego, pensamos em velas e mantas. Procura espalhar algumas velas aromáticas pela sala, com cheiros e cores que remetem para esta estação do ano. Acende as velas ao serão para criar ambiente e perfumar ao mesmo tempo a sala.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“10 dicas de decoração para ter uma bonita sala de estar inspirada no outono”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/espacos/2020/10/13/44895-10-dicas-de-decoracao-para-ter-uma-bonita-sala-de-estar-inspirada-no-outono