Traga um pouco de cor e natureza para dentro de casa

Gostava de trazer mais cor e natureza para dentro de casa e não sabe bem como? Acredite que é mais fácil do que imagina e uma das grandes armas passa pela pintura de interiores. Seja pela pintura de paredes, remodelação de mobiliário ou até mesmo aplicação de papel de parede, qualquer uma destas soluções o vai ajudar a transformar a sua casa num oásis natural! 

Pinte a casa com cores que remetem ao contacto com a mãe natureza

Comecemos então pela dica mais óbvia, mas sempre muito eficaz: a pintura de paredes. Com este truque simples é possível tornar a sua casa num espaço onde se sente verdadeiramente uma inspiração da natureza. E não, não precisa pintar a casa toda de verde ou castanho; muito pelo contrário! Existem várias tonalidades de branco que pela luminosidade que deixam entrar e que, quando combinadas nos restantes elementos decorativos com outras cores, podem resultar muito bem. Depois, tem sempre os tons mais neutros e pastéis, que cumprem muito bem o objetivo.

Experimente grafismos ou ilustrações na parede

Para as pessoas mais arrojadas, esta pode também ser uma boa solução para trazer a natureza para dentro de casa: escolha uma parede de destaque de sua casa – na sala ou quarto, por exemplo, e experimente contratar um profissional para fazer uma ilustração à base de pintura manual. Refira que a ideia passa por transmitir energias de elementos naturais e de tornar a casa mais colorida e com boa vibe. Temos a certeza que vai ficar agradavelmente surpreendido com o resultado! 

Painel de parede alusivo à natureza

Uma outra solução interessante e bem prática passa por aplicar um painel ou papel de parede, solução esta que pode ser mais óbvia – existem vários motivos alusivos à natureza e no caso dos painéis de parede existem imagens que nos remetem para locais verdadeiramente verdejantes e com muitos elementos naturais – mas também pode optar por determinadas cores e padrões que de alguma forma façam remeter para esse imaginário da fauna e flora. Faça sempre uma pesquisa exaustiva e, na dúvida, peça amostras para perceber como poderá ficar o resultado final. 

Remodele os seus móveis com uma pintura 

Vamos deixar-lhe um desafio de bricolage: arregace as mangas, compre o material necessário e dedique-se à remodelação de um ou outro móvel que tenha lá por casa. Quantas vezes já olhou para determinada peça e pensou que está um pouco farto da mesma ou acha que já está bastante danificada? Nada que uma boa lixadela, pintura e eventual alteração de pormenores (ex: maçanetas) não consiga resolver! Olhe bem à sua volta nessa divisória e pense de que forma esse móvel ficaria bem enquadrado em termos de cor e ao mesmo tempo fosse alusivo às cores da natureza. 

Aposte em jardins verticais

Os jardins verticais são uma tendência relativamente recente, mas não há qualquer dúvida de que vieram mesmo para ficar. E há tantas soluções diferentes! Seja para uma pequena área exterior ou até mesmo para uma zona onde haja uma boa exposição solar direta e indireta (normalmente a cozinha é um bom exemplo), este tipo de instalação funciona muito bem para tornar os espaços mais harmoniosos e naturais. Aposte em plantas de fácil manutenção e delicie-se com o resultado.

Horta de aromáticas calha sempre bem

Na onda também do jardim vertical, pode sempre apostar numa bela hortinha de aromáticas. Escolha as suas ervas favoritas, compre um conjunto de vasos que pode depois sempre personalizar e pintar com cores do seu gosto e que remetam à natureza e exponha esse cantinho das aromáticas orgulhosamente em sua casa. Além de tornar o seu lar mais agradável, acolhedor e esteticamente apelativo, vai conseguir caprichar ainda mais nas suas criações culinárias! 

Este conteúdo é uma reprodução do Habiríssimo.“Traga um pouco de cor e natureza para dentro de casa”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://projetos.habitissimo.pt/projeto/traga-um-pouco-de-cor-e-natureza-para-dentro-de-casa

Feng shui em casa: como aplicá-lo em 10 passos simples

Saber como aplicar o feng shui em casa obriga ao cumprimento de alguns pressupostos. Identificamos quais para que o possa fazer em sua casa.

Se quer descobrir como aplicar o feng shui em casa de forma simples e objetiva, nós reunimos especialmente para si algumas ideias e diretrizes que o vão ajudar a colocar em prática esta filosofia, especialista em captar as melhores energias.

Portanto, aprenda connosco como aplicar o feng shui em casa e atraia para sua casa saúde, bem-estar e prosperidade que são, afinal, 3 dos pilares principais da vida de todos nós.

Como aplicar o Feng Shui em casa? Nós ensinamos

1. Cama

No quarto, a cama deve ficar junto a uma parede que não tenha janelas, nem portas. Ela pode ficar voltada para a porta, desde que não com os pés da cama.

Apesar de haver muitas camas que já não a têm, segundo o feng shui é importante que a cama tenha cabeceira, pois ela simboliza segurança.

2. Harmonia

O feng shui defende a harmonia e, para tal, há elementos que esta filosofia julga essenciais, sobretudo num quarto dividido por 2 pessoas. Decore o espaço com 2 mesas de cabeceira iguais, cada uma das quais colocada de um dos lados da cama.

As cortinas compridas, que vão até ao chão, são também uma forma de tornar o quarto acolhedor e contribuir para esse sentimento de harmonia, aconchego e carinho entre as pessoas que dormem naquela divisão.

3. Espelhos

Mais do que usar ou não espelhos, aquilo que o feng shui toma em atenção é o posicionamento dos mesmos. Ou seja, de acordo com esta filosofia, os espelhos não devem refletir a cama e devem ser amplos. Isto, porque o reflexo da cama pode provocar insónias.

No hall de entrada, pode colocar um espelho ao lado da porta, já que tal dá a sensação de ampliar o espaço. Na sala, deve pendurar um espelho frente à mesa de jantar, pois isso ajuda a trazer prosperidade para a casa. Se tiver um corredor muito extenso que termina numa porta, então aí também pode preencher uma parede com um espelho, o qual ajuda a captar energia.

4. Cores

Todos sabemos que cada cor acarreta alguns significados e provoca outras tantas sensações, pelo que o feng shui também tem uma palavra a dizer sobre esta matéria. No quarto, por exemplo, é preferível usar cores claras, que convidem ao repouso e ao relaxamento.

Em espaços pequenos, devem evitar-se tons escuros, porque eles podem tornar o ambiente depressivo e fazer a divisão parecer ainda menor. Em áreas maiores ou para pintar apenas uma parede, pode optar por cores fortes e vibrantes como o vermelho ou o laranja, por exemplo, o qual transmite ação e movimento.

Se toda a casa for pequena, aposte em paredes de tons claros e deixe as cores mais vivas para os objetos decorativos.

5. Organização

Para o feng shui, arrumação é a palavra de ordem. Portanto, recorra a muitas caixas de arrumação que permitam manter tudo no devido lugar. Tal contribui para a clareza mental.

Portanto, trate de separar as contas para pagar dos exames médicos e evite amontoados de papel.

6. Sala de estar

A zona de receber e de estar com os convidados deve ser confortável. Coloque o sofá, as poltronas e as cadeiras voltadas para a porta, para que nunca esteja de costas para quem entra.

Modelos em L ou em U cumprem bem este pressuposto e devem ser preenchidos com almofadas de cores alegres, estampadas e com tecidos bem macios.

7. Armários da cozinha

Para o feng shui, os armários da cozinha são o reflexo da sua carteira. Portanto, trate de os manter bem organizados e sem produtos com a validade expirada.

Recipientes sem tampas ou partidos também devem ser descartados. Itens cortantes como facas e tesouras devem ser bem guardadas e nunca estarem expostas.

8. Fogão

Esta filosofia oriental defende que o fogão é símbolo de saúde e prosperidade. Por essa razão, ele deve estar sempre limpo, a funcionar a 100% e a ser utilizado com alguma regularidade.

9. Plantas

As flores, como seres vivos que são, têm impacto no nosso dia a dia. Elas fazem-nos sentir bem, além de darem uma graça especial à decoração da nossa casa. Prefira espécies práticas e fáceis de cuidar, para que tenha sempre plantas frescas e viçosas. Combine, ainda, flores brancas com verduras e capte as melhores energias.

Alguns exemplos de boas espécies para ter por perto são os lírios, pois renovam o ar, a espada-de-São-Jorge, porque é protetora e indicada para colocar em varandas e nos WC, ou a árvore-da-felicidade, propiciadora de bons relacionamentos.

10. Iluminação

Não descure na iluminação, evitando por tudo ter zonas escuras em casa. Coloque candeeiros de mesa nas áreas menos iluminadas e privilegie sempre a iluminação natural, deixando entrar a luz solar pelas janelas e portas. Para isso, prefira também cortinas leves e transparentes e paredes e tetos claros para refletirem essa mesma luz.

Existem, já, muitos mitos e preconceitos relativos a esta filosofia oriental. Por essa razão, é tão importante saber como aplicar o feng shui em casa, sem cair em fundamentalismos ou medidas inconcebíveis.

Siga as sugestões que lhe deixámos e descubra como aplicar o feng shui em casa pode ser fácil e trazer muitos benefícios para o ambiente da sua habitação, tornando-a mais bem energizada e cheia de vitalidade.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“Feng shui em casa: como aplicá-lo em 10 passos simples”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/como-aplicar-o-feng-shui-em-casa/

6 truques para transformar facilmente um quarto de bebé num quarto de criança

À medida que vão crescendo, as crianças vão também desenvolvendo novos gostos. E é fácil transformar os espaços com apenas algumas mudanças.

Todos nós sabemos a dedicação e o tempo que é investido na montagem de um quarto de bebé, ainda assim, este tem um prazo de validade muito curto. Os bebés crescem de dia para dia, começam a andar, a falar, ganham uma certa independência, passam pela fase de introdução de alimentos e, de repente, a poltrona de dar de mamar já não faz sentido.

À medida que vão crescendo, as crianças vão também desenvolvendo o seu gosto e começam a preferir cores mais vivas, ao contrário das cores mais suaves de um quarto de bebé. Mostramos-te alguns truques que te ajudarão, seguramente, a transformar um quarto de bebé num quarto de criança.

1. Substituir o berço por uma cama de criança

Caso o berço do bebé tenha grades de proteção removíveis, podemos simplesmente retirar uma proteção lateral, permitindo à criança ter liberdade para sair e entrar na cama quando quiser e assim conseguimos que o berço tenha uma maior durabilidade. Caso não seja este o caso, recomendamos que compres uma cama própria para crianças, que se carateriza por ser baixa e em que podemos usar o colchão e a roupa de cama que já tínhamos.

Se quisermos fazer um investimento a longo prazo, pensando já na fase adolescente, aconselhamos a comprar uma cama de tamanho normal. Neste caso, convém adicionarmos uma proteção nas laterais e um banco para ajudar a criança a entrar e sair da cama por conta própria.

2. Adaptar o trocador/muda-fraldas

À medida que o bebé vai crescendo vai deixando as fraldas de lado, pelo que o trocador deixa de fazer sentido. Desta forma, podemos aproveitar da melhor maneira este espaço. Sugerimos que utilizes este espaço como arrumação para os livros e brinquedos da criança. É importante utilizar um móvel baixo ou caixas, de modo a que a criança tenha acesso fácil e não dependa de ninguém de cada vez que queira brincar com o seu brinquedo preferido.

Levar também em conta que agora temos de ter os cremes, loções, pomadas, tesouras, fora do alcance da criança. Recomendamos que os guardes fora do quarto da criança, assim tens a certeza de que a criança fica em segurança no seu quarto.

3. Criar espaço para muita diversão

Ter espaço suficiente para brincar é incrível. E existir espaço disponível no quarto da criança também ajuda a manter o resto da casa mais arrumada e com menos brinquedos espalhados.

Este é o lugar perfeito para uma tenda, uma casa de bonecas, mini cozinhas ou uma mini mesa e cadeiras. Pergunta à tua criança de que é que ela gosta. É importante que elas também tenham um papel ativo na reformulação do seu quarto, permitindo-nos, assim, conhecer mais a fundo quais são os seus gostos e preferências.

4. Reorganizar

Nesta fase de crescimento, as crianças começam a ficar muito orgulhosas de tudo e do que conseguem fazer por conta própria. Por isso, temos de ter em consideração onde e como guardamos as coisas, nomeadamente a roupa.

Quando a criança começa a ficar mais independente, provavelmente vai querer vestir-se sozinha e abdicar da ajuda de um adulto. De modo a que a criança comece a criar os próprios conjuntos, reorganiza as roupas para que estas sejam apropriadas à estação atual e de modo a que estejam nas prateleiras inferiores e nas gavetas de baixo, ficando assim de fácil acesso.

5. Decoração

A tendência nos dias de hoje é ter um quarto de bebé o mais neutro possível em relação ao género, permitindo que não surja a necessidade de ter de alterar a decoração muito cedo.

Mas se tiveres algum orçamento reservado para alterar alguns detalhes, ótimo. Pode ser um bom momento para alegrar o quarto das crianças e pintar as paredes (ou apenas uma parede) com uma cor mais alegre. Basta escolher uma que acrescente alguma personalidade ao quarto. Não esquecer de perguntar qual a cor de que elas mais gostam e se estão de acordo com a cor que escolherem.

As paredes escuras deixam o quarto muito pesado, sendo que a criança precisa de um quarto luminoso pois é mais relaxante e reconfortante. A madeira clara, a cor branca ou os tons pastel são excelentes alternativas. Também existe a possibilidade de utilizarmos papel de parede, tornando o quarto mais divertido. Ter em atenção para não utilizarmos nenhum que tenha padrões ou desenhos muito grandes, pois isto não facilita a concentração da criança nas diversas atividades, comprometendo o seu desenvolvimento.

É importante referir que a decoração do quarto deve ser modificada de acordo com a idade da criança, adaptando-se sempre à mesma. Muda os quadros para outros com temas mais maduros/adultos. Adiciona mais texturas e padrões ao quarto, ao adquirir almofadas de tamanhos diferentes, tapetes e mantas coloridos.

Ter um espelho adequado à sua altura é muito importante para a sua interação e para reconhecerem a sua própria imagem, fundamental no seu correto desenvolvimento. Acrescenta também um gráfico de crescimento para que os teus filhos possam acompanhar a sua altura.

O principal ponto a ter em conta no momento de fazer um investimento na decoração é considerar a longevidade das peças decorativas. Adquire peças neutras e clássicas de modo a que não seja necessário substituir por outras num curto espaço de tempo e que possam ter mais que um propósito.

Faz o mesmo para os itens de banho, como por exemplo, as toalhas com capuz. Deixe que a criança seja responsável por recolher o que precisa para a hora de banho, fazendo com que a se torne mais autónoma, algo muito importante para o seu desenvolvimento.

6. Segurança

Num ambiente com elementos ao alcance da criança, não nos podemos descurar com a segurança. Por isso, é importante ter em consideração o seguinte:

  • Evitar móveis ou outros elementos com quinas;
  • Não usar quadros com vidro, preferir o acrílico:
  • Fixar os objetos e móveis à parede com fita dupla face (evitar os pregos);
  • Esconder e proteger as tomadas.

No geral, uma transformação de sucesso de um quarto de bebé para um quarto de criança passa por permitir à criança independência num lugar que seja seguro e que lhe permita um correto desenvolvimento da personalidade e competências. Portanto, tem a certeza de que o quarto novo permite à criança brincar à vontade, sem ser necessário pedir ajuda a um adulto. Além disso, confirma também que se sente confortável em deixar a criança sozinha, o que significa colocar os riscos fora de alcance, removendo qualquer tentação de trepar móveis ou objetos.

As crianças normalmente são muito curiosas e destemidas, portanto permite que elas usufruam de um espaço em que se sintam seguras e, em seguida, respira fundo e aproveita. Esta fase passa num instante.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“6 truques para transformar facilmente um quarto de bebé num quarto de criança”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/espacos/2020/07/06/43866-truques-para-transformar-facilmente-um-quarto-de-bebe-num-quarto-de-de-crianca

As 5 etapas a seguir para ter um quarto moderno

Gostava de conseguir transformar o seu cantinho de descanso num quarto moderno e cheio de pinta? Saiba que o consegue recorrendo a 5 simples etapas, simples e fáceis de implementar. Preparado para seguir este nosso guia? 

1. Cores

Um dos passos mais importantes para conseguir um quarto moderno recorrendo a uma etapa simples e não muito dispendiosa passa por analisar bem a palete cromática atual do seu quarto. E ao contrário do que possa pensar, um quarto moderno não pede múltiplas e berrantes cores. Atualmente, um quarto bem atual quer-se bem iluminado. E uma das formas de conseguir esse objetivo passa pelas cores que coloca nas paredes e nos mobiliários. Procure cores neutras – brancos, beges, cremes, azuis neutros – para a grande maioria do ambientes e deixe as cores mais arriscadas para investir num ou outro pormenor, seja na parede, numa peça decorativa ou até mesmo num pequeno item de mobiliário. 

2. Mobiliário

Os quartos modernos vêm-se na sua capacidade de conciliar os itens e manter a simplicidade e os espaços arejados. Não precisa de ter uma cama “xpto” para conseguir um quarto cheio de modernidade – na verdade, até com um conjunto de paletes o vai conseguir, quando bem aplicadas! Pode também querer apostar em restaurar uma ou outra peça de mobiliário antigo. Aqui, o que conta é não esquecer que menos é mais e que os espaços devem ficar amplos, bem iluminados, arejados, funcionais e, sempre, mas sempre, arrumados e organizados. 

3.Têxteis

Os toques finais é que fazem geralmente a diferença num cenário decorativo. E os quartos modernos não são exceção! Os têxteis são exemplos perfeitos desse pormenor que muitas vezes está em falta e não percebemos qual é e em que pode – e deve apostar. Almofadas em quantidade na cama, sobreposição de mantas e cobertas e cortinados de boa qualidade são alguns dos têxteis em que vai certamente ganhar pontos para conseguir criar o seu quarto moderno de sonho. Tenha apenas em atenção o panorama geral do ambiente e não exagere em padrões e temas diferentes e terá tudo para conseguir um excelente resultado final. 

4.Decoração 

Ao nível da decoração, os quartos modernos não podem coisas em demasia. Lembre-se: aposte na qualidade ao invés da quantidade. E pense sempre no espaço que tem antes de comprar uma peça pela qual se apaixonou. Uma das coisas que ‘mata’ de imediato o estilo moderno num quarto é um espaço carregado de bibelots e peças decorativas que só estão aí colocadas para ganhar pó e nada mais. Faça uma análise precisa do seu espaço, inspire-se em revistas e publicações da especialidade e, na dúvida, não hesite em pedir ajuda a quem sabe – no final não se vai arrepender. Ah, e claro, nunca se esqueça dos apontamentos verdes! 

5.Organização

Organização, tal como já tínhamos referido, é mesmo uma das palavras de ordem nos quartos modernos – daquelas que não pode mesmo abdicar! Em qualquer ambiente moderno que encontre nas suas pesquisas, vai perceber que nada está fora do sítio, nada parece desequilibrado e tudo está impecavelmente arrumado. E não o é assim por acaso – um quarto moderno quer-se assim mesmo! Com mobiliário simples e funcional, muito espaço de arrumação e sem tralha acumulada, o mobiliário presente nestes espaços está sempre carregado de acessórios de organização para que cada coisa fique no seu lugar. E não, não precisa estar tudo escondido, desde que devidamente arrumado e organizado. Afinal, ter um quarto moderno pode ser bem fácil! 

Este conteúdo é uma reprodução do Habitíssimo.“As 5 etapas a seguir para ter um quarto moderno”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://projetos.habitissimo.pt/projeto/as-5-etapas-a-seguir-para-ter-um-quarto-moderno

Tendências de decoração de verão: prepare a casa para os dias quentes

Se está a planear uma mudança em casa, atente primeiro a este artigo. Revelamos as principais tendências de decoração de verão. Tome nota.

Cada vez mais a decoração é uma história de tendências e interpretação da mesma. Mas com tanta informação, é natural que se sinta perdido e que não saiba, de facto, o estilo a seguir. Por isso, partilhamos consigo as principais tendências de decoração de verão, para aproveitar os próximos tempos a tornar a sua casa num local mais confortável, útil e trendy.

O verão de 2020 vai ser assim: leveza, conforto, praticabilidade, sustentabilidade e tecnologia. No fundo, o que estas tendências de decoração de verão nos revelam é que a casa é um local mais para ser vivido do que exibido e, nesse sentido, temos sugestões que permitem ter tudo o que precisa no lar, para facilitar todas as tarefas.

Assim, pretende-se privilegiar não só o lazer, como dotar a casa de todos os materiais e equipamentos para poder tirar o máximo de proveito do tempo que passa em casa, enquanto tudo isso reflete um cuidado adicional com o impacto das tendências a adoptar.

8 Tendências de decoração de verão para registar

As mudanças devem ser feitas para nos facilitar a vida e aproveitarmos ainda mais o nosso tempo em casa. Por isso, confira as tendências de decoração de verão e aponte as suas preferidas.

Cores suaves

Na seção das cores, o destaque vai para duas cores facilmente associadas aos dias de sol e calor: o verde e o azul. Ainda para mais, a Pantone elegeu o Classic Blue como o tom para dominar as principais coleções deste ano.

A completar a paleta de cores estão os tons suaves e leves, que prometem trazer equilíbrio e sofisticação a cada espaço. Falamos de bege, off white, cinzento, rosa pálido terracota, amarelo queimado e preto opaco.

Aposta em automatismos

Tudo o que nos possa facilitar a vida em casa é bem-vindo e, nesse sentido, a aposta na robótica é um mercado crescente e com cada vez mais implementação em aspetos de casa, que nos podem fazer poupar tempo e maximizar a eficiência de determinadas tarefas.

Não é por acaso que gigantes da tecnologia, como Amazon e Google, conseguiram disponibilizar os seus assistentes digitais em diversas línguas, sendo, atualmente, presença frequente em muitos lares.

A par disso, a automatização e as inovações do mundo da robótica adaptadas à vida caseira podem tornar os eletrodomésticos mais eficientes, mais económicos e, igualmente, mais seguros.

Eco-friendly

Entre as principais tendências de decoração de verão para este ano, a aposta em materiais crus e naturais incentivam maior ligação com o mundo natural, mas também, e acima de tudo, conferem uma sensação de autenticidade a cada casa.

Nesse sentido, passam a ser comuns materiais como madeira, preferencialmente em tons mais claros, assim como os minerais naturais, nomeadamente mármore ou granito, e também o metal e o vidro quando aplicados em acabamentos ou em elementos decorativos.

O reaproveitamento de peças de decoração, que podem ter segundas e terceiras vidas após diferentes tratamentos é outra característica desta tendência decorativa.

Isto remete-nos para uma ideia de sustentabilidade e, como consequência, temos casas mais amigas do ambiente, preenchida de materiais menos agressivos e mais duradouros.

A natureza em casa

À semelhança do ponto anterior, apostar em detalhes que permitem trazer o mundo natural para dentro de portas é algo a ter também em conta para este verão.

Bambu, cerâmica, palha, vime e outros materiais naturais marcam forte presença, seja em objetos decorativos, seja em utensílios ou até como peças de destaque, nomeadamente uma parede.

Claro que não poderiam faltar as plantas: quantas mais melhor. Desde que cuide bem delas, pois claro.

Tudo à vista

Este conceito tem vindo a ganhar força nas tendências de decoração ao longo dos últimos tempos. Os armários pesados e grandes saem de cena, para dar lugar a estantes, prateleiras, nichos e instalações simples, mas úteis.

Esta questão apela ao lado minimalista em cada um de nós. Afinal, quantas coisas não acumulamos, apenas porque sim e sem lhes darmos uso? Fique com o que realmente gosta e com o que realmente precisa. Para isto, destralhar está na ordem do dia.

Formas geométricas

Esta tendência de decoração poderá não agradar a todas as pessoas, porque é bastante marcante e impactante. Quem é fã da simplicidade, poderá achar mais chocante ter um papel de parede, por exemplo, com folhas de bananeira ou outras plantas estampadas, como aconteceu em anos anteriores.

Este ano, os quadrados, os círculos ou as linhas abstratas são mais um dos protagonistas a considerar quando pensar numa remodelação de casa.

Conforto acima de tudo

Independentemente de qual seja o seu estilo de decoração preferido, o conforto é a palavra de ordem e uma constante a ter presente.

Se há algo que o período de confinamento nos provou é que a nossa casa é para ser vivida ao máximo e, como tal, deve estar apetrechada de tudo o que necessitamos para estarmos bem e nos sentirmos felizes.

Sofás grandes cheios de almofadas, tapetes farfalhudos, espaços exteriores bem decorados e aproveitados: é nisto que deve apostar.

Home office

E se por um lado temos de estar confortáveis, por outro, nos últimos tempos temos vindo a testemunhar que a casa também pode ser sinónimo de trabalho e, nesse sentido, convém haver uma separação notória de espaços.

Criar um home office é, atualmente, prioridade para muitos, que viram no teletrabalho uma forma de conseguir, assim, rentabilizar melhor o tempo, pela poupança em deslocações de e para o trabalho. Uma medida que ajuda também o ambiente, visto que há menos viaturas a circular nas cidades.

Das mais simples às mais arrojadas, estas são as principais tendências de decoração de verão 2020. Quais irá implementar na sua casa?

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“Tendências de decoração de verão: prepare a casa para os dias quentes”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/tendencias-decoracao-verao/

Cozinhas modernas: inspire-se nestas ideias e decore a sua

Um alerta prévio: depois de ler este artigo sobre cozinhas modernas, a vontade de remodelar a sua vai ser muito grande. E porque não arriscar?

Está a pensar refrescar a imagem da sua cozinha e não sabe bem por onde começar? Se gosta de seguir as últimas tendências e prefere o ‘novo’ ao ‘antigo’, siga as nossas dicas e orientações de transformação para ter um espaço digno de revista. Espreite as nossas inspirações de cozinhas modernas.

Como conseguir uma decoração típica de cozinhas modernas

Bancada de refeição com cadeiras altas

Um dos ‘ícones’ das cozinhas modernas é mesmo a existência de uma bancada de refeição. Geralmente em mármore ou pedra, pode ou não ser a continuação da bancada da cozinha, a famosa ilha, ou pode estar isolada numa parede.

Em termos de altura, estas bancadas costumam ser colocadas um pouco mais altas para que se possa utilizar os bancos de pé alto.

Vidro como revestimento na parede

Certamente já ouviu falar no termo backsplash! Pois bem, esta tendência de cozinhas modernas começou a ser muito utilizada nos Estados Unidos da América, mas hoje em dia a Europa já está a adotar muito.

Nas cozinhas em que o fogão e lava loiça estão encostados a uma parede é costume utilizar-se revestimento diferente das restantes paredes. E o mais trendy tem sido o vidro, seja ele fosco, colorido, transparente, ou outra cor que deseje.

Uma outra opção é também a utilização do mosaico tipo ‘pastilha’.

Cores simples

Sim, na sua grande maioria, as cozinhas modernas são ‘inundadas’ com cores simples. O branco é a cor maioritariamente escolhida, para paredes ou então mesmo para os móveis.

Os lacados são bastante usados, mas se não gosta de ver ‘dedadas’, talvez seja melhor optar por outra alternativa.

Armários sem puxadores

As cozinhas modernas utilizam muito nos seus armários o sistema click para abrir. Isto significa que por fora não possuem os famosos puxadores, bastando empurrar um pouco para a frente a porta, de forma a acionar o sistema interno e abrir assim a porta.

O mesmo procedimento será adotado para fechar. Fator menos positivo? Tem de limpar mais vezes as frentes dos armários.

Espaço amplo e sem paredes

Open space é uma das palavras de ordem das cozinhas modernas. Se costuma ver programas de design e remodelação de casas como o Dream Home, percebe que em 99% dos projetos realizados a cozinhas não existem paredes entre o espaço de preparação e o espaço de refeição.

Podem até existir algumas estruturas amovíveis ou incompletas, mas paredes standard é difícil que existam.

Armários altos

Outra das tendências que pode seguir caso queria uma cozinha moderna é a utilização de armários altos, ou seja, sem ‘interrupção’ no meio.

Procuram-se armários inteiriços com cerca de 2 metros de altura, para uma maior arrumação e para uma sensação estética mais ‘completa’.

Ilhas

As famosas ilhas de mármore no meio da cozinha é o sonho que qualquer dona de casa. E é também um dos elementos mais comuns nas decorações modernas.

Esta ilha tanto pode ter o lava loiça, fogão e forno, como pode simplesmente servir de bancada de preparação de alimentos. O tampo é geralmente de mármore ou pedra.

Chão a imitar madeira

Pode até parecer um contrassenso, mas não é. Muitas cozinhas modernas usam no seu revestimento de solo madeira, sobretudo escura, ou então azulejo a imitar esta madeira.

E isto acontece muito pelo fator também já referido, quando as zonas de preparação e refeição são contíguas, não faz muito sentido diferenciar o solo de cada uma delas de forma tão vincada quanto ‘madeira’ e ‘azulejo’.

Toque industrial

Há algumas tendências ao nível das cozinhas modernas que sugerem a aplicação de um ou outro toque industrial ao ambiente.

Uma salamandra toda exposta, um sistema de iluminação com as calhas de ferro por fora ou ainda um fogão daqueles bem industriais e a destoar de tudo o resto são algumas das ideias.

Toque moderno na iluminação

No que toca à iluminação, o mais habitual neste tipo de cozinhas passa mesmo pela construção de sancas de gesso e respetiva colocação de focos, pela utilização de candeeiros pendentes e em conjunto a formar uma linha reta e claro, o grande aproveitamento da iluminação natural.

Uma cozinha moderna quer-se bem ampla e clara. E se a luz do sol puder ajudar a cumprir esse objetivo, melhor ainda!

Dê um splash de cor

Se na cozinha que pretende construir abunda a cor branca, escolha um eletrodoméstico, uma parede ou um pequeno móvel e aplique uma cor bem berrante e diferente.

Isto vai dar um toque bem diferente ao estilo da sua cozinha e torná-la mais moderna.

Sim, é possível integrar madeira

Se pensava que nas cozinhas modernas não entram madeira, está enganado. Tudo vai da maneira como a aplica!

Claro que se pretende um look mais avant garde não vai usar frentes de móvel em madeira trabalhada. Mas se for uma madeira lisa, plana e em tons preferencialmente mais claros, pode funcionar bastante bem.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“Cozinhas modernas: inspire-se nestas ideias e decore a sua”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/cozinhas-modernas/

Truques de quem sabe para ter uma casa de luxo sem gastar muito dinheiro

Tudo se resume aos detalhes, materiais, padrões e texturas. E as pequenas mudanças fazem toda a diferença.

Não é preciso gastar uma fortuna para se ter uma casa de luxo. Tudo se resume aos detalhes, materiais, padrões e texturas, segundo os especialistas. Seguindo alguns truques de profissionais, e com bom gosto, é possível ter uma casa daquelas com a qual tanto sonhamos para viver– mas, neste caso, de olhos bem abertos. Na galeria de hoje mostrarmos-te que é possível ter espaços elegantes e acolhedores, mesmo com um orçamento mais apertado.

As decoradoras Eva Maraver e Laura Granado falaram com a revista AD España, deixando algumas dicas capazes de “fazerem milagres” em qualquer tipo de casa. Resumimos agora os truques de decoração de quem sabe. 

O luxo é (mesmo) a organização do espaço

As especialistas em decoração de interiores consideram que o luxo é mesmo o espaço, e que tudo gira em torno da sua distribuição. Por norma, sempre que há várias divisões muito pequenas, as especialistas recomendam (se possível) eliminar uma e trasformá-la numa divisão maior. Outra opção que permite “ganhar volume” é recorrer aos tetos altos.

As paredes

Para criar um ambiente especial, as especialistas apostam na escolha de uma paleta de tons claros e médios, que exigem, depois “brincar” com as texturas e alguns elementos que forneçam sofisticação. Se não houver verbas para isso, aconselham a utilização de um sofisticado papel de parede ou de uma serigrafia.

Devem evitar-se ainda os quadros, telas e ilustrações de “supermercado”, uma vez que a decoração será artificial e “sem sabor”. Uma boa solução, dizem, será por exemplo compor algo com fotos e ilustrações dos temas favoritos de cada pessoa e emoldurá-las.

Outra ideia das decoradores: recorrer a ilustradores que tenham peças a preços acessíveis.

Luzes e sombras

“A criação de sombras e efeitos de luz altamente contrastantes resulta numa iluminação muito sofisticada”, diz Maraver. Para aprimorar esse efeito, as especialistas recomendam procurar um candeeiro de teto ou optar por uma base de lâmpada simples e barata, mas com um abajur personalizado.

Um toque de madeira

Quanto aos móveis, o ideal, segundo as decoradoras, é escolhê-los com acabamentos naturais e misturá-los com móveis auxiliares lacados. Nesse caso, deve-se garantir que sejam de alta qualidade e cores elegantes.

Os móveis em segunda mão podem também ser opção. Por exemplo, podemos utilizar numa base de madeira antiga e colocar sobre ela um tampo de mármore ou pedra, ou ainda recuperar um tampo de vidro e colocar na base um pé de latão ou bronze.

Sim às antiguidades

“Quando o orçamento é tão baixo que não podemos mudar todos os móveis, podemos encontrar pequenas peças para alcançar o efeito que estamos à procura”, diz Maraver. Nesses casos, aconselha a escolha de peças de cerâmica ou investir no trabalho de artistas emergentes.

Estantes aconchegantes

“Forrar todas as paredes de uma sala de jantar com estantes que vão do chão ao teto e até podem ser da Ikea, dizem as decoradoras. O toque profissional pode passar por envernizá-las “com uma cor sofisticada”.

Tecidos, os aliados perfeitos

Apostar em linho natural ou seda, com barras de bronze ou metal.

Este conteúdo é uma reprodução do Idealista News.“Truques de quem sabe para ter uma casa de luxo sem gastar muito dinheiro”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.idealista.pt/news/decoracao/espacos/2020/05/21/43422-truques-de-quem-sabe-para-ter-uma-casa-de-luxo-sem-gastar-muito-dinheiro

7 Ideias para transformar o sótão lá de casa

É hora de deitar a tralha fora e tirar verdadeiro partido do sótão lá de casa. Afinal, se tem a oportunidade de criar um espaço cheio de estilo e pinta, porquê deixá-lo ao abandono e sem qualquer atenção? Anote as nossas ideias para transformar o seu sótão e ganhe um espaço único e cheio de boas vibrações! 

Uma nota prévia: antes de avançar para planeamento e criação de qualquer espaço, garanta que o seu sótão tem as condições estruturais necessárias para avançar para a fase da implementação do espaço (chão, paredes, escadas de acesso)…se for necessário, não hesite em pedir ajuda de um profissional. No final de contas o investimento vai compensar muito! 

Mezzanine 

É o sonho de muitas pessoas. E se você tem um sótão desaproveitado em casa, este sonho pode ser tornado realidade em sua casa! Para conseguir tal efeito, é importante garantir algumas questões: aposte numa cama bem larga e pouco alta, em cores neutras e claras e aposte em poucos elementos decorativos. Neste tipo de espaço, menos é mais! Além disso, pode querer colocar um tapete bem fofo para que possa andar descalço por este paraíso escondido que é a sua mezzanine. 

Quarto de brincar

Se tem miúdos em casa e a arrumação dos brinquedos e “tralhas” é sempre uma dor de cabeça gigante, porque não equaciona fazer um aproveitamento de sótão e transformá-lo no cantinho de brincar da pequenada? Uma coisa é certa: este sítio vai ser o verdadeiro local mais procurado e concorrido; não só pelos seus pequenos, mas pelos seus amigos também! Neste caso apenas garanta que as escadas são seguras e relativamente fáceis de subir e descer coloque uma proteção no início das mesmas no caso de ter crianças mais pequenas. 

Caverna de adultos

Se, por outro lado, prefere apostar numa solução mais adulta, o que não faltam também são opções. E que tal construir uma famosa men’s cave? Um bom sistema de som, uma televisão plana, a sua consola de videojogos favorita e, para os mais aventureiros, porque não uma máquina retro de jogos ou até mesmo uma mesa de matrecos ou bilhar? Tudo vai da imaginação…e do bolso de cada um, claro. 

Escritório 

Papelada é coisa que nasce em todas as casas. E nunca existe um local ideal para a guardar e armazenar. No caso de ter uma profissão que lida muito com este tipo de material, pior ainda! Mas a verdade é que hoje em dia nem toda a gente se pode dar ao luxo de abdicar de um dos quartos da casa para fazer um escritório. Uma boa forma de solucionar este problema passa por aproveitar o seu sótão e transformá-lo no seu escritório e local de trabalho. Para que este espaço fique completo e organizado, não poupe em sistemas de organização e procure fazer uma distribuição de mobiliário onde a luz natural saia favorecida. 

Sala de cinema 

Um sofá bem confortável, umas colunas de topo, uma televisão o maior que conseguir e, claro…uns bons baldes para colocar pipocas e assistir aos seus filmes e séries favoritas! Ao contrário de um escritório, que deve ter luz natural bem privilegiada, no caso de optar por fazer do seu sótão uma sala de cinema, convém investir numa forma de conseguir tornar a divisão bem escura para as sessões. Uns blackouts ou estores bem opacos poderão ajudar. 

Quarto para crianças 

Por fim, uma solução muito utilizada em países como os Estados Unidos: aproveitar o sótão para fazer um belo quarto para a criançada. Muito útil no caso de famílias numerosas, a formato natural do sótão está mesmo a ‘pedir’ a conceção de um quartinho de encantar, com caminhas gémeas, lado a lado e muito espaço de arrumação para roupa, bonecada e afins. 

Ginásio

Faça parte da franja da sociedade que cada vez se preocupa mais com a saúde e bem-estar e transforme o seu sótão num espaço para trabalhar o corpo (e mente!) Um espelho numa das paredes de cima até baixo, umas máquinas – bicicleta e passadeira são suficientes – uns colchões, pesos, caneleiras e eventualmente um step e já consegue fazer uns belos treinos que lhe vão saber pela vida – sem sair de casa e sem pagar mensalidade! Garanta apenas que existe forma de ventilar o espaço e areje-o bem depois de cada treino que realize. 

Este conteúdo é uma reprodução do Habitíssimo.“7 Ideias para transformar o sótão lá de casa”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://projetos.habitissimo.pt/projeto/7-ideias-para-transformar-o-sotao-la-de-casa

Conheça estes 10 truques para fazer a sala parecer maior

Sabia que existem truques para fazer a sala parecer maior? E que são bem fáceis de implementar? Neste artigo partilhamos 10 sugestões.

Não é preciso magia para aumentar as dimensões de uma divisão. Claro que, na verdadeira acepção da palavra, nem sequer é possível. Mas se usar alguns destes truques para fazer a sala parecer maior, vai perceber como deve decorar uma sala pequena e dar a ilusão de que ela é maior do que as suas verdadeiras medidas.

A sua sala vai parecer que tem o dobro do tamanho real!

10 truques para fazer a sala parecer maior

  • Espelhos

Uma das armas poderosas quando se fala em truques para fazer a sala parecer maior é mesmo a utilização dos espelhos. Isto acontece porque os espelhos criam a sensação de profundidade e de amplitude.

Escolha uma parede de luz indireta e aplique um espelho bem grande. Atenção para não colocar espelhos frente a frente, pois cria a sensação de túnel. Tirando isso, há sempre ganho em colocá-los num espaço pequeno!

  • Cores claras

Não é novidade para ninguém que as cores claras ajudam a proporcionar a sensação de amplitude. E nas casas e salas isso não é exceção. Aposte num branco bem puro para pintar as paredes e use mobiliário claro – beges, castanhos claros, madeira clara. Tudo isto bem conjugado vai duplicar a dimensão da sala!

  • Usar vinil

Decore as paredes de salas pequenas com vinil autocolante ou com papel de parede! As molduras estão super na moda, mas ocupam espaço e em divisões muito pequenas pode acabar por ser prejudicial. Com a aplicação de vinil consegue os efeitos decorativos desejados sem gastar centímetros de dimensão.

  • Separadores de áreas que não paredes

Uma técnica que pode ajudar muito a saber como decorar uma sala pequena é a colocação de demarcadores de áreas. Separe a zona de refeição da zona de estar com um biombo com estilo ou com uma estante fina e que permita ver de um lado para o outro. Apesar de ser mais um elemento, vai ajudar a “alargar” a área.

  • Aproveitar partes altas das paredes

Um truque que pode utilizar para criar a ilusão de que a sua sala é maior é a colocação de prateleiras nas partes mais altas da parede. Claro que não pode colocar objetos que use no dia a dia. Mas aposte numas plantas artificiais, livros e pequenos objetos decorativos. Vai parecer bem maior!

  • Esqueça as mesas de centro

Se está perante um desafio em termos de dimensões de sala, esqueça as mesas de centro entre o sofá e a televisão. Este elemento só vai trazer ruído à decoração da divisória e vai criar o efeito precisamente contrário, de que a sala é ainda mais pequena.

  • Móveis modulares

Deixamos agora uma dica que pode ajudar muito na questão de como decorar uma sala pequena, tem a ver com a utilização de móveis modulares. Apesar de um pouco mais caros do que os standard, a verdade é que hoje em dia há soluções verdadeiramente mágicas que fazem milagres em termos de logística e utilidade.

  • Deixe o espaço respirar

Se acha que ao ter um espaço pequenino deve “aproveitar” todos os centímetros do espaço, está enganado… É precisamente o oposto! Um dos truques para fazer a sala parecer maior é mesmo deixar boas distâncias de passagem.

Evite ao máximo “colar” o aparador à mesa de jantar, por exemplo, ou então o sofá ao móvel da televisão ou à mesa de centro. Se a sala for mesmo pequena, a decisão é óbvia: desista da mesa de centro, como já sugerimos! Importante mesmo é que as pessoas consigam circular sem andar aos encontrões à mobília e que se deixe o espaço respirar.

  • Menos é mais

Este lema nunca sai de moda, verdade? Menos é mesmo mais, e no caso de uma sala mais apertadinha e pequena mais ainda! Esqueça os bibelots, as pecinhas pequeninas e os armários e aparadores carregados de coisas e coisinhas!

Uma sala mais pequena quer-se o mais clean possível, com o mobiliário estritamente necessário e com poucas peças de decoração. É preferível ter poucas, mas boas, keep in mind!

  • Chão o mais corrido possível

Este é um dos truques para fazer a sala parecer maior e um dos menos usados e conhecidos, mas não é por isso que é menos poderoso; pelo contrário, se tiver a possibilidade de o implementar vai testar por si mesmo.

Experimente colocar um tipo de chão com o mínimo de interrupções possíveis. Se for de madeira, deve ser o mais corrido possível e se preferir mosaico devem ser as peças maiores que encontrar.

Vai imediatamente ter a ilusão de que o espaço fica com o dobro do tamanho pois não vai ter “cortes” constantes para onde quer que olhe.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista.“Conheça estes 10 truques para fazer a sala parecer maior”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/truques-sala-parecer-maior/

As 5 etapas a seguir para ter um quarto moderno

Gostava de conseguir transformar o seu cantinho de descanso num quarto moderno e cheio de pinta? Saiba que o consegue recorrendo a 5 simples etapas, simples e fáceis de implementar. Preparado para seguir este nosso guia? 

1. Cores

Um dos passos mais importantes para conseguir um quarto moderno recorrendo a uma etapa simples e não muito dispendiosa passa por analisar bem a palete cromática atual do seu quarto. E ao contrário do que possa pensar, um quarto moderno não pede múltiplas e berrantes cores. Atualmente, um quarto bem atual quer-se bem iluminado. E uma das formas de conseguir esse objetivo passa pelas cores que coloca nas paredes e nos mobiliários. Procure cores neutras – brancos, beges, cremes, azuis neutros – para a grande maioria do ambientes e deixe as cores mais arriscadas para investir num ou outro pormenor, seja na parede, numa peça decorativa ou até mesmo num pequeno item de mobiliário. 

2. Mobiliário

Os quartos modernos vêm-se na sua capacidade de conciliar os itens e manter a simplicidade e os espaços arejados. Não precisa de ter uma cama “xpto” para conseguir um quarto cheio de modernidade – na verdade, até com um conjunto de paletes o vai conseguir, quando bem aplicadas! Pode também querer apostar em restaurar uma ou outra peça de mobiliário antigo. Aqui, o que conta é não esquecer que menos é mais e que os espaços devem ficar amplos, bem iluminados, arejados, funcionais e, sempre, mas sempre, arrumados e organizados. 

3.Têxteis

Os toques finais é que fazem geralmente a diferença num cenário decorativo. E os quartos modernos não são exceção! Os têxteis são exemplos perfeitos desse pormenor que muitas vezes está em falta e não percebemos qual é e em que pode – e deve apostar. Almofadas em quantidade na cama, sobreposição de mantas e cobertas e cortinados de boa qualidade são alguns dos têxteis em que vai certamente ganhar pontos para conseguir criar o seu quarto moderno de sonho. Tenha apenas em atenção o panorama geral do ambiente e não exagere em padrões e temas diferentes e terá tudo para conseguir um excelente resultado final. 

4.Decoração 

Ao nível da decoração, os quartos modernos não podem coisas em demasia. Lembre-se: aposte na qualidade ao invés da quantidade. E pense sempre no espaço que tem antes de comprar uma peça pela qual se apaixonou. Uma das coisas que ‘mata’ de imediato o estilo moderno num quarto é um espaço carregado de bibelots e peças decorativas que só estão aí colocadas para ganhar pó e nada mais. Faça uma análise precisa do seu espaço, inspire-se em revistas e publicações da especialidade e, na dúvida, não hesite em pedir ajuda a quem sabe – no final não se vai arrepender. Ah, e claro, nunca se esqueça dos apontamentos verdes! 

5.Organização

Organização, tal como já tínhamos referido, é mesmo uma das palavras de ordem nos quartos modernos – daquelas que não pode mesmo abdicar! Em qualquer ambiente moderno que encontre nas suas pesquisas, vai perceber que nada está fora do sítio, nada parece desequilibrado e tudo está impecavelmente arrumado. E não o é assim por acaso – um quarto moderno quer-se assim mesmo! Com mobiliário simples e funcional, muito espaço de arrumação e sem tralha acumulada, o mobiliário presente nestes espaços está sempre carregado de acessórios de organização para que cada coisa fique no seu lugar. E não, não precisa estar tudo escondido, desde que devidamente arrumado e organizado. Afinal, ter um quarto moderno pode ser bem fácil! 

Este conteúdo é uma reprodução do Habitíssimo.“As 5 etapas a seguir para ter um quarto moderno”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://projetos.habitissimo.pt/projeto/as-5-etapas-a-seguir-para-ter-um-quarto-moderno