Aprenda a organizar o seu orçamento para uma remodelação

Todos temos um determinado de plano de tornar a nossa casa mais agradável e moderna com pequenas ou grandes remodelações. No entanto, os planos são longos e o orçamento é curto, o que leva a que as alterações fiquem na gaveta. Mas não tem de ser assim! Aprenda a organizar o seu orçamento e vai ver que com planeamento e alguma imaginação, tudo é possível! 

Defina o seu orçamento máximo (e conte com desvios) 

Como dizem os ingleses ‘first things, first’ (primeiras coisas em primeiro lugar). E é mesmo assim que deve pensar antes de avançar para uma alteração em sua casa. O ponto fulcral para aprender a organizar o seu orçamento para uma remodelação passa por definir, de forma bem realista, o valor total que está disposto / tem disponível para gastar. E ao fazê-lo, faça bem as contas e não queira dar um passo maior do que a perna. Além disso, deve também sempre considerar uma determinada percentagem (entre 10 a 25% do valor total) para eventuais derrapagens orçamentais, muito comuns neste tipo de área de atuação. 

Comece por definir o que quer alterar

Para que as coisas corram sobre rodas e não se sinta perdido no meio de tantas ideias e planos, passe tudo para o papel. E de forma organizada! Escreva exatamente tudo o que pretende alterar, e vá do geral para o particular, percorrendo as várias divisórias da casa. No fundo, construa uma espécie de check list com as várias tarefas associadas à remodelação que tanto deseja (ex: pintar a casa por dentro, pintar uma divisória, substituir os móveis da cozinha, instalar sistema de ventilação na casa, etc). 

Consulte o mercado 

Uma vez bem definidas todas as alterações que gostaria de ver implementadas, está na hora de ouvir o mercado. E com isto queremos dizer que deve pegar nas suas pretensões e pedir vários orçamentos. Nunca se fique pelo primeiro orçamento – que pode ser até o que depois vai escolher! Mas antes de avançar com a adjudicação da proposta, deve consultar pelo menos três diferentes orçamentos para que seja possível comparar. Quando solicitar as cotações, peça para que sejam o mais detalhados possível para que facilmente consiga perceber onde é que pode cortar caso o valor ultrapasse o seu orçamento global. 

Faça pesquisas das várias possibilidades de material

Uma outra forma de conseguir organizar melhor o seu orçamento e poupar no resultado final passa por fazer várias pesquisas ao nível de material. No caso das cerâmicas, por exemplo, existe uma diferenciação entre cerâmica de 1ª – mais premium e sem qualquer falha – e de 2ª – igualmente boa, mas que pode eventualmente ter um ou outro defeito que dificilmente se identifica a olho nu. E a nível de preço a diferença ainda é bastante! Estude bem as alternativas de material e ainda que não escolha o nível mais baixo dos materiais – que esse sim, geralmente significa um corte também de qualidade – mas não precisa também escolher o topo de gama. Um equilíbrio será o ideal. 

Peça ajuda a profissionais 

Acredite no que lhe vamos dizer: às vezes, com o intuito de poupar uns euros, acabamos por decidir fazer nós próprios. E se em algumas tarefas isto corre bem, outras há em que depois acaba por gastar ainda mais do que se tivesse contratado. Porquê? Porque o trabalho fica mal-executado e é necessário contratar. Aí sim tem o seu custo, do seu material, acrescido da contratação profissional. Por isso, quando forem trabalhos mais especializados, prefira contratar serviços especificamente criados para tal.

Escolha épocas menos concorridas para fazer as alterações

Uma forma de conseguir ter mais poder de negociação com empresas especializadas passa por escolher alturas menos concorridas ao nível de obras e remodelações. Afinal, falamos da lei da oferta e da procura que é mesmo assim: em alturas mais procuradas, os preços tendem a ficar inflacionados; em alturas mais paradas, existem mais oportunidades de promoções e preços especiais. 

Reutilize mobiliário 

Finalmente, uma forma de conseguir baixar o valor global do seu orçamento de remodelação, pode passar pela realização de mobiliário. Com imaginação, material próprio e algum talento, conseguem fazer-se verdadeiros milagres. E tanto pode tentar aproveitar mobiliário que já tenha em sua casa, como explorar casas que vendem este tipo de artigos em segunda mão e onde muitas vezes se encontram verdadeiras pechinchas! 

Este conteúdo é uma reprodução do Habitíssimo.“Aprenda a organizar o seu orçamento para uma remodelação”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://projetos.habitissimo.pt/projeto/aprenda-a-organizar-o-seu-orcamento-para-uma-remodelacao


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code