À procura de casa? Saiba quais são as divisões mais valorizadas

No momento de comprar casa, saber quais as divisões mais valorizadas, vai ajudar a compreender melhor o imóvel que tem em vista. Saiba mais.

Quem procura casa deve ter em conta diversos fatores que considera importantes: localização, tipologia e preço, claro. Todavia nesta equação há mais informações a ter em conta: conhecer as divisões mais valorizadas.

Este pequeno grande pormenor ajudará a perceber se a casa que está a visitar, e a ponderar adquirir, será a mais indicada para a sua vivência futura.

Conheça as divisões mais valorizadas de uma casa

É óbvio que não vai comprar uma casa apenas porque uma das divisões lhe preenche todas as medidas, até porque irá usufruir de todos os espaços, uns mais do que outros, mas a casa deve ser vista como um todo que corresponda à sua checklist de requisitos a ter em conta no momento da compra.

Tal não invalida que privilegie determinadas questões de algumas divisões da casa, por serem as que mais vai utilizar.

Cozinha

Grande ou pequena, com poucos ou muitos equipamentos, a cozinha é, cada vez mais o coração da casa, roubando o lugar à sala de estar, detentora do título até há alguns anos.

Para quem privilegia as refeições, quer o ato de as confecionar quer o momento em que pode realmente desfrutar das mesmas, a cozinha é a divisão mais importante de uma casa.

Por esse mesmo motivo, cada vez mais a cozinha assume o espaço central de uma casa, prolongando-se pela sala de estar e sala de jantar, resultando num open space onde se sabe bem quem manda.

Na hora de comprar casa, e no que a esta divisão diz respeito, tenha em conta se a mesma está equipada ou se terá ainda de pensar no orçamento necessário para comprar todos os eletrodomésticos indispensáveis numa cozinha.

Sala de estar

Depois de um longo e difícil dia de trabalho, a ideia de se deitar a relaxar um pouco no sofá é, provavelmente, tão tentadora quanto ganhar o Euromilhões.

Assim sendo, quer usufrua muito ou pouco da sala de estar, deve sempre ter em conta o potencial deste espaço, para torná-la confortável, harmoniosa e onde exista uma regra principal: o seu bem-estar.

E isso depende da sua composição e dinâmica familiar, pelo que deve ter como expetativas a criação de diferentes espaços, principalmente no caso de haver crianças. Tal assume maior importância no caso de salas mais pequenas, em que todos os cantos contam e o espaço deve ser rentabilizado ao máximo.

Assim sendo, na compra da sua próxima casa, imagine-se na sala de estar, a descansar no sofá, a conversar com a família ou amigos, a ler, a ver televisão, a simplesmente estar.

Quarto

Em média, o ser humano passa um terço da vida a dormir, pelo que todos sabemos que uma boa noite de sono é essencial para o bem-estar geral.

E um sono de qualidade depende de muitos fatores, alguns mais óbvios como o colchão que utiliza e a almofada onde repousa, mas outros menos evidentes e igualmente importantes como o ambiente do quarto.

Assim sendo, deve ter em conta que o quarto não é uma divisão para o entretenimento nem para o trabalho, ainda que essas funções muitas vezes lhe sejam inerentes.

Em primeiro lugar, o quarto deve ser pensado para ser um local de descanso, um refúgio, para esvaziar a mente dos problemas do dia a dia, para ser vivido com tranquilidade.

Esta divisão merece mesmo uma atenção especial, visto que é o último ambiente que frequentamos antes de adormecer e o primeiro depois de acordar. Portanto, todas as boas vibrações que daí advenham só podem ser benéficas.

O que significa que a decoração do quarto é extremamente importante, para criar um espaço equilibrado. Como o pode fazer? Tendo em conta os seguintes aspetos:

  • Mobiliário: além de comodidade e design, os móveis escolhidos para o quarto devem dar resposta às necessidades de arrumação, mas sem comprometer o espaço livre para circulação. Ou seja, quartos demasiado cheios devem ser evitados ao máximo;
  • Cores: escolha cores que combinem com o mobiliário existente, sendo que os tons neutros são os mais indicados, podendo, depois, conferir personalidade ao espaço através de elementos decorativos que representem a sua personalidade;
  • Iluminação: deve sempre proporcionar harmonia ao espaço, logo não deve ser uma divisão com excesso de luz, antes com apontamentos mais suaves;
  • Cortinas/estores: a sua existência no quarto, quer seja apenas uma opção ou ambas, devem possibilitar o bloqueio total da claridade, dado que é uma das formas de conseguir um sono mais profundo.

Além disso, deve ter em conta o número de pessoas que irão habitar na casa, para perceber qual a tipologia mais adequada: um, dois, três ou mais quartos. É certo que nem sempre o orçamento disponível permite adquirir a tipologia ideal, pelo que, em caso de partilha, há que saber gerir ainda melhor o espaço que terá disponível.

Casa de banho

No passado, as casas de banho eram locais non gratos e aos quais se dedicava pouca ou nenhuma atenção. Aliás, as instalações sanitárias, como eram conhecidas, têm o histórico de ser bastante rudimentares e de se localizarem fora do espaço da casa.

Atualmente, isso não acontece e esta é uma das divisões mais valorizadas numa casa, onde o conforto, acabamentos e funcionalidade são características a ter em conta.

Para muitos, a casa de banho deve ser uma espécie de spa em casa, um cómodo cheio de beleza e onde as apostas de design podem ser mais arrojadas.

No momento da compra de casa deve ainda ter em atenção o número de casas de banho existentes e se isso será suficiente para dar resposta às necessidades existentes.

Este conteúdo é uma reprodução do E-Konomista “À procura de casa? Saiba quais são as divisões mais valorizadas”. Pode visualizar o artigo na sua integra através do seguinte link: https://www.e-konomista.pt/divisoes-mais-valorizadas/


Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

code